Passagem de ciclone extratropical pelo sul de Santa Catarina deixou estragos em vários municípios

Ônibus tombado em ponte que cedeu, no Morro da Fumaça. Não houve feridos/Divulgação
A Defesa Civil e o Ciram ( órgão que levanta informações ambientais e meteorológicas de Santa Catarina), haviam emitido um alerta, na quinta-feira (23), que um ciclone extratropical intensificava-se na costa entre o Rio Grande do Sul e sul de SC, trazendo chuvas persistentes com pontuais elevados, em torno e acima de 120 mm.

A chuva veio forte e atingiu pelo menos 12 municípios catarinenses na sexta-feira (24).

O maior acumulado foi registrado em Laguna, onde em apenas 48 horas choveu 273 milímetros, valor maior do que o esperado para todo o mês. A cidade decretou situação de emergência neste sábado.

No Morro da Fumaça, a chuva provocou alagamentos afetando cerca de sete mil pessoas. No total 126 pessoas ficaram desalojadas e foram encaminhadas para abrigos.

Neste sábado (25) a situação começou a ser normalizada. O abastecimento de água no município ficou prejudicado.

A BR 101 no município de Sangão, teve o trânsito interditado pela Polícia Rodoviária Federal após colapso da ponte sobre o Rio Sangão. Um caminhão quase despencou no rio.

De acordo com a Defesa Civil, foram registrados alagamentos em vários bairros e até o prédio da prefeitura foi atingido.

A Defesa Civil Santa Catarina, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e o Corpo de Bombeiros Voluntários estão empenhados nos trabalhos. São diversas cidades com registros de alagamentos e deslizamentos.

Com o apoio de entidades locais, a Defesa Civil disponibilizou abrigos para acolher os desalojados e alguns municípios estudam a possibilidade de decretar Situação de Emergência.

O ciclone extratropical que atingiu o litoral sul de Santa Catarina está se deslocando em direção ao Oceano, influenciando cada vez menos o Estado.

A PRF liberou provisoriamente, ainda na manhã deste sábado, a passagem de veículos sentido norte da BR-101, em Sangão. Já no sentido sul a pista segue totalmente bloqueada.

Engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) foram acionados para fazer uma avaliação dos riscos. A expectativa do órgão é de liberar o trânsito até segunda-feira (27).

Total
0
Shares