Governador anuncia novas medidas para SC e solicita apoio das Forças Armadas

Governo está solicitando apoio das Forças Armadas afim de garantir a segurança no território catarinense/Reprodução
Ações das Forças de Segurança de Santa Catarina
De acordo com o Governador Carlos Moisés, em anúncio na noite deste domingo (22), desde a edição do decreto estadual que determinou o fechamento do comércio e o isolamento social, a Polícia Civil de Santa Catarina já fechou 1.735 estabelecimentos comerciais, que estavam em descumprimento à determinação. Três pessoas foram conduzidas à Delegacia.
Já a Polícia Militar do estado fez 7.256 intervenções. Foram  838 ocorrências policiais,  672 notificações formais, 98 estabelecimentos foram fechados e 94 termos circunstanciados foram confeccionados. 
Novas medidas
Moisés informou que o governo enviou expediente ao Ministério da Defesa do Brasil, solicitando auxílio na fiscalização e controle do acesso aos aeroportos e fronteiras do Brasil \”uma vez que nossa parte estamos fazendo, ao que diz respeito ao território catarinense\”. 
Estamos solicitando ajuda inclusive das Forças Armadas para que algumas ações sejam desencadeadas, afim de garantir a segurança aqui em Santa Catarina, disse o governador.
Quanto ao funcionamento das empresas, uma portaria será publicada na segunda-feira, que irá regular a quantidade de funcionários para manutenção de atividades minímas nas empresas, com atividades essenciais.

Um decreto, também a ser publicado amanhã, vai regulamentar o que são os serviços essenciais. Segundo Moisés, o leque vai ser ampliado.
Esse decreto também visa fazer com que a agroindústria permaneça ativa em Santa Catarina, para que nós não tenhamos desabastecimento. Nosso estado é um celeiro por força dessa gente que trabalha, que está todo dia no campo. Assim como a área de saúde e segurança, esse setor não pode parar.
Importante esclarecer que açougues, mercearias, padarias e peixarias podem continuar trabalhando normalmente, só tem que evitar a aglomeração de pessoas, lembrou o governador.
Borracharias e restaurantes a beira de estradas podem continuar trabalhando, porque eles possibilitam que o transporte de cargas se viabilize,  dando suporte aos nossos caminhoneiros.

O governo anuncioi também mais transparência, fiscalização e punição de empresas que cobram valores abusivos em itens de saúde.

A portaria e o decreto mencionados pelo governador Carlos Moisés, serão publicados em edição extra no Diário Oficial na segunda-feira (23).

Total
0
Shares