Governador não descarta chance de toque de recolher em Santa Catarina

Governador Carlos Moisés, secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, e a médica infectologista Regina Valimem em entrevista coletiva nesta sexta (20). Foto: Governo do Estado/Divulgação
O estado de Santa Catarina está em situação de emergência e recomenda que a população fique em casa. Somente serviços considerados essenciais estão autorizados a funcionar. Já são 28 casos confirmados.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (20), o governador Carlos Moisés anunciou a criação de um fundo para combater o coronavírus e que permite a doação por empresas para garantir que haja recursos suficientes. \”Além de respiradores, vão faltar também recursos com esse desastre que se aproxima\”, disse Carlos Moises.

Segundo o governador, não é descartada a chance de toque de recolher em Santa Catarina. \”É possibilidade, não imediata, a depender do aumento dos casos\”, informou o governo de Santa Catarina.

\”Tenho absoluta convicção que tomamos a medida certa, no tempo certo. Recebi muitas ligações pedindo que revíssemos o decreto, mas a vida está acima de qualquer impacto financeiro.

A medida não é simpática, é no momento certo e na medida correta até aqui. É uma medida técnica\”, afirmou Moisés.
No estado o transporte público não está circulando nas cidades, comércios, restaurantes, academias e outros serviços considerados não essenciais estão fechados. 
O Governo do Estado também proibiu a permanência de pessoas em espaços públicos como praças, parques e praias, e da entrada e circulação de ônibus de passageiros e de fretamento, seja interestadual ou internacional. Além disso, alguns municípios começaram a fazer barreiras sanitárias nas entradas das cidades.
Total
0
Shares