Educação discute o retorno às aulas em Santa Catarina, previsto para o dia 3 de agosto

Representantes da Secretaria de Estado da Educação, associações de municípios e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação,  participaram de uma reunião online na tarde de quarta-feira (10) sobre a retomada das aulas presenciais em Santa Catarina.

Todos reforçaram a importância do alinhamento estratégico para o retorno conjunto das redes de ensino municipal e estadual, previsto para o dia 3 de agosto.

Um dos assuntos comentados na reunião foi a criação de um grupo de trabalho para discutir os protocolos que serão adotados para o retorno das aulas presenciais.

No início do mês, diretores de escolas  alertaram sobre os ajustes que precisam ser feitos antes que possa haver o retorno dos estudantes.

Precisa avaliar a saúde dos profissionais de educação, que são estes que estarão na ponta recebendo os alunos. E acima de tudo, as escolas precisam receber em quantidade e em tempo hábil, EPIs (equipamentos de proteção individual) e materiais de higienização, disse a diretora de uma escola Escola Estadual em São Joaquim, na Serra.

De acordo com a Secretaria da Educação, o grupo a ser criado analisará os protocolos adotados por países que retomaram as aulas e também as situações dos que retrocederam por conta do surgimento de novos casos de Covid-19.

Os participantes serão responsáveis por construir em conjunto um documento, com o alinhamento de temas como a situação dos alunos do grupo de risco, dos professores que não podem retornar, do transporte escolar, entre outros.

O secretário Natalino Uggioni destacou que todas as demandas levadas têm sido consideradas e analisadas, para que cada liberação seja feita com a segurança necessária.

O prefeito de Major Vieira e presidente da Fecam, Orildo Severgnini, considerou o encontro proveitoso e ressaltou que municípios e estado estão enfrentando as mesmas dificuldades. 

Estamos no mesmo barco. Então esse é o momento que todos nós temos que ter o máximo de responsabilidade para não sairmos fora da reta. Pode até haver divergências, mas iremos construir um resultado para que possamos caminhar juntos.”

 Um grupo a ser criado analisará os protocolos adotados por países que retomaram as aulas.

Total
0
Shares