Planalto Norte obtêm pontuação muito próxima do nível gravíssimo para transmissão do coronavírus

A mortalidade por Covid-19  aponta que a pandemia continua em expansão, podendo incorrer em mais óbitos evitáveis. Imagem: SES/Reprodução

O Governo de Santa Catarina e a Secretaria de Estado da Saúde divulgaram nesta quarta-feira, (11), os dados da Matriz de Risco Potencial para transmissão do coronavírus. Os dados são atualizados uma vez por semana, todas as quartas.

Pela nova classificação, agora são três as regiões que foram classificadas com o Risco Gravíssimo (cor vermelha): Grande Florianópolis, Meio Oeste e Xanxerê. Na semana passada era apenas uma. 

A Grande Florianópolis está classificada em nível Gravíssimo pela segunda semana consecutiva. Essa classificação abrange 22 municípios e afeta aproximadamente 1,2 milhão de pessoas.

Doze regiões estão com o risco Grave (cor Laranja) e uma com o risco Alto (cor Amarela).

Mesmo na cor Laranja (risco grave), a matriz colocou em alerta as regiões do Oeste, Planalto Norte e Laguna , que obtiveram pontuação muito próxima do nível gravíssimo.

Na região do Planalto Norte, o número de casos vinha caindo, mas subiu para o nível Grave na última semana, e se aproxima do risco Gravíssimo, ,pelo aumento de número de casos.
Nessa condição,  é necessário aplicar ações que reduzam o contato entre as pessoas como a restrição do funcionamento de atividades, de acordo com as portarias já emitidas pela Secretaria de Estado da Saúde.

Desde o último dia 15 de setembro, Santa Catarina não apresentava região em estado gravíssimo. O Planalto Norte subiu para o risco Grave na última semana e agora entra em alerta para o nível máximo de transmissão.

Total
0
Shares