Filho “usou crack, ficou louco” e matou os pais idosos a facadas, no interior de SP

Crimes teriam acontecido durante a madrugada. Fotos: Reprodução
Um homem de 43 anos, matou um casal a facadas, na madrugada de quinta-feira (26), após fazer uso de crack e \”ficar louco\”, segundo a polícia.

As vítimas eram seus pais. A mãe de 71 anos, e o pai de 76, foram esfaqueados até a morte. O crime aconteceu no pequeno município de Santa Rita do Passa Quatro (SP), que faz parte da Região Metropolitana de Ribeirão Preto.

O idoso era atendido diariamente por um enfermeiro, que chegou às 7h30 nesta quinta-feira, bateu na porta, apertou a campainha, ligou na casa e ninguém atendeu.

Ele achou estranho e chamou pelo vizinho, que colocou uma escada no muro e viu que havia sangue no quintal.

Vizinho chamou a polícia após ver sangue no quintal da residência das vítimas. Foto: Revista Daquele Modelo
O vizinho chamou a Polícia Militar e antes de a equipe chegar, ele e o enfermeiro arrombaram a porta e encontraram os idosos mortos.

\”Uma imagem muito forte, me senti triste\”, disse o o vizinho.

O filho do casal, que tentou se matar, trancou-se em um dos quartos. Quando a polícia chegou, arrombou a porta e o encontrou ferido no pescoço.

O crime

O trabalho da Perícia durou uma hora. Segundo a Polícia Civil, o filho estava sob efeito de drogas e tentou o suicídio para sensibilizar os pais. Depois de ferido ele esfaqueou as vítimas.

A idosa foi atingida duas vezes nas costas e uma no peito. Ela tinha uma lesão no braço, provavelmente por ter tentado se defender. O corpo dela estava na sala-de-estar ao lado de uma  cadeira de rodas.

Já o marido levou duas facadas nas costas e uma atrás da orelha esquerda. Ele também tinha um ferimento no queixo devido a queda, após ser golpeado. O idoso foi encontrado ao lado da cama hospitalar que utilizava.

O filho, Leonardo Henes Rubi, confessou o crime nesta quinta-feira (26) sem demonstrar arrependimento, disse o delegado Domingos Antônio de Mattos. Contou ainda que usou crack durante a madrugada e que chegou nervoso em casa.

O suspeito foi socorrido pelo Samu e levado para a Santa Casa, onde foi ouvido pelo delegado.

Ele estava um pouco atordoado devido às medicações, mas bem consciente do que estava falando, inclusive contou como foi o crime. Ele falou que os pais faziam chacota com ele, isso foi deixando ele nervoso. Ele usou crack, ficou louco e acabou matando”, relatou o delegado.

Após receber alta, ele será transferido para Ribeirão Preto, passará por audiência de custódia e ficará preso.

Segundo o vizinho, Leonardo é \’problemático\’ e há muito tempo tem envolvimento com drogas. Os crimes chocaram os moradores da pequena cidade, que tem cerca de 27 mil habitantes. 

Total
0
Shares