Em meio a pandemia, Santa Catarina bate recorde nas exportações de carne suína

Maior produtor nacional de carne suína, Santa Catarina bate mais um recorde nas exportações. Em maio, o estado embarcou 51,7 mil toneladas do produto, faturando mais de US$ 113,6 milhões.

De janeiro a maio, Santa Catarina embarcou mais de 198,3 mil toneladas de carne suína, gerando receitas de US$ 451,8 milhões. O estado respondeu por 52,5% da quantidade exportada pelo Brasil nesse período.

Esses são os maiores valores já registrados em um único mês desde o início da série histórica em 1997. 

Mais uma vez Santa Catarina bate recordes nas exportações de carne suína. Tivemos um grande início de ano, que nos coloca em destaque nas exportações. A China continua sendo o nosso maior mercado e vem aumentando as compras ao longo do ano. A cadeia produtiva, produtores e agroindústrias estão de parabéns por mais um recorde\”, destaca o secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

Os resultados obtidos em maio trouxeram um aumento de 44,4% no faturamento com as exportações de carne suína em relação ao mesmo período de 2019 – quando comparado ao mês anterior, o crescimento foi de 41,5%.

Estes números traduzem a força do nosso agronegócio, que permanece como um setor essencial para a nossa economia. Demonstra ainda o comprometimento de toda a cadeia produtiva para garantir um produto seguro, de qualidade e que atende aos mercados mais exigentes do mundo”, destacou o governador Carlos Moisés.

A preferência internacional pelo produto catarinense é resultado do investimento em saúde animal e as garantias de um alimento de qualidade. 

O estado é livre de diversas doenças, com o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que mostra ao mundo que possui critérios e segurança na produção animal.

O estado é livre de diversas doenças, que mostra ao mundo que possui critérios e segurança na produção animal.

Total
0
Shares