Operação da DIC de Canoinhas prende suspeitos do assassinato brutal de dois jovens

Corpos dos jovens desaparecidos foram encontrados em uma cova rasa próximo ao Rio Canoinhas/Arquivo

Em uma operação denominada \’Emboscada\’, a equipe da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Canoinhas cumpriu 10 ordens de prisão expedidas pelo Poder Judiciário da Comarca de Canoinhas entre segunda e terça-feira (23 e 24/11).

A operação teve como objetivo efetuar as prisões de indivíduos que tiveram participação nos homicídios de dois jovens, de 15 e 20 anos,  que foram violentamente assassinados no final de julho deste ano.

Na ocasião, as vítimas foram mortas com requintes de crueldade e os corpos enterrados em uma cova às margens do Rio Canoinhas, embaixo da ponte que divide os municípios de Canoinhas e Três Barras, no Distrito de Marcílio Dias.

Após trabalho investigativo, a equipe da Divisão Criminal  apontou a participação de pelo menos dez pessoas nos crimes, os quais teriam sido praticados em razão de disputas entre facções criminosas. Nove pessoas foram presas. Uma delas já se encontrava recolhida no sistema prisional. Foram presos os mandantes e os que efetivamente praticaram os crimes.

O CRIME


No dia 25 de julho, os dois jovens, Jairo Adriano Smikatz Filho, de 15 anos, e Luiz Henrique Padilha dos Santos, de 20 anos, ambos moradores no bairro Campo da Água Verde, saíram para fazer um lanche na Avenida dos Expedicionários, voltando para casa cerca de uma hora depois, saindo novamente em seguida. Desde então não foram mais vistos.

Jovens foram encontrados mortos 5 dias após o desaparecimento. Foto: Arquivo
No dia 30 de julho, por volta das 16h30, a Polícia Militar foi acionada para a Rua José Nunes Cavalheiro, bairro São Cristovão em Três Barras, onde havia a informação de que no local, próximo a beira do rio, havia uma cova.

Dentro da cova, ao lado da ponte de acesso à Marcílio Dias, foram encontrados dois corpos, com marcas de violência e de disparos de arma de fogo na cabeça.

Os corpos eram de Jairo Adriano e Luiz Henrique, que haviam desaparecido 5 dias antes.

Total
0
Shares