Técnica de enfermagem com Covid-19 morre em ‘UTI improvisada’ esperando por um leito em SC

Avatar
Eliandre trabalhava há mais de 10 anos como técnica de enfermagem em São Carlos (SC). Foto: Redes Sociais/Divulgação

A técnica de enfermagem Eliandre Boscato, de 43 anos, morreu de Covid-19 esperando por uma vaga de leito na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em um hospital de São Miguel do Oeste, segundo o Conselho Regional de Enfermagem (Coren/SC). 

De acordo com a entidade, a espera por um leito começou em 24 de fevereiro em São Carlos, também no Oeste, onde a profissional morava e estava internada.

Mesmo com a transferência a paciente não conseguiu um leito dentro da unidade e recebeu atendimento intensivo de maneira improvisada, segundo informações repassadas pela entidade.

A profissional de saúde estava internada desde o dia 20 de fevereiro no mesmo hospital que trabalhava há mais de 10 anos, na Associação Hospitalar Pe. João Bethier, em São Carlos. A unidade não possui leitos de UTI.

Com a piora no quadro da paciente, a equipe médica resolveu colocar, no dia 24 de fevereiro, o nome da profissional na lista de espera para uma vaga de UTI na região. A transferência veio no dia 27 para São Miguel do Oeste.

De acordo com informações do Coren, mesmo com a mudança, a paciente recebeu atendimento intensivo em um “leito improvisado”, pois não havia vaga dentro da UTI. Ela ficou no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso. 

A unidade informou que nenhum paciente fica sem assistência médica e todos recebem respiradores e medicamentos.

Na segunda-feira (1º), Eliandre não resistiu e morreu. A técnica de enfermagem deixa uma filha.

Total
0
Shares