Criança sem problemas de saúde morre com Covid-19 em SC

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina confirmou no domingo (9) a morte de uma criança de 12 anos vítima de Covid-19 em Gaspar, no Vale do Itajaí.  Samuel Miranda de Oliveira morreu na madrugada de quinta-feira (6) no Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, após ter dado entrada com com falta de ar extrema.

Segundo a prefeitura de Gaspar, ele havia sido considerado recuperado da doença. De acordo com o governo do estado, Samuel não tinha problemas de saúde registrados.

A criança apresentou os primeiros sintomas suspeitos de coronavírus no dia 5 de julho, após cair de bicicleta e procurar atendimento no posto de saúde. 

O menino contou à equipe não estar se sentindo muito bem. Relatou dor de cabeça e não sentir o cheiro das coisas. Foi realizada a coleta e o resultado, em 9 de julho, foi positivo para coronavírus.
Segundo a administração municipal, ele recebeu orientações e receita com medicamentos para tratar os sintomas em casa, conforme os protocolos previstos.

Passado praticamente um mês, a família e a prefeitura entenderam que o garoto estava curado da Covid-19, mas o menino voltou a se queixar de dor no corpo, tontura e falta de ar, foi quando a família decidiu levá-lo novamente ao hospital.

Na última quarta-feira (5), Samuel deu entrada no Pronto Atendimento do Hospital de Gaspar às 21h47 com \”quadro agravado de dificuldade respiratória\”, segundo a nota divulgada. 
A criança recebeu atendimento médico no local, mas morreu horas depois, por volta das 2h45 da madrugada.

Segundo a irmã de Samuel, Raniele, de 21 anos, um exame no hospital mostrou o comprometimento do pulmão do pequeno. A irmã diz que o caçula chegou a ser sedado para transferência ao Hospital Santo Antônio, em Blumenau. Porém, antes disso, morreu.

Com o falecimento um mês depois dos primeiros sintomas, a questão estava sob análise do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), que confirmou a causa no boletim de domingo (9). Samuel não possuía outras doenças.

A prefeitura afirmou que a criança foi considerada recuperada porque havia se passado 14 dias desde o primeiro sintoma, critério utilizado para considerar o paciente curado, e que a análise da causa da morte feita pela Dive é um procedimento padrão, não relacionado ao fato de a criança ter sido considerada recuperada da doença.

Samuel é a segunda vítima do coronavírus mais jovem de Santa Catarina. Uma menina de um ano morreu em São José no dia 29 de junho. Outro menino, de 13 anos, faleceu em 22 de maio. Ele era de Dionísio Cerqueira, no Extremo-Oeste.

Menino era considerado recuperado pois havia se passado 14 dias desde o primeiro sintoma, critério utilizado para considerar o paciente curado.

Total
0
Shares