Homem que jogou soda cáustica em ex-namorada é condenado a 8 anos em SC

Reprodução

TJSC – O Tribunal de Júri da Comarca de Indaial condenou, nesta quinta-feira (29/10), um homem denunciado pelo Ministério Público a oito anos de prisão por tentativa de homicídio, com qualificadoras de meio cruel, motivo fútil e feminicídio. 

O réu lançou soda cáustica em sua ex-namorada, causando-lhe ferimentos graves e diversas sequelas.

Conforme relata a denúncia apresentada pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Indaial, no dia 29 de novembro de 2019, o réu foi à casa da vítima e, com o intuito de matá-la, tentou forçá-la a ingerir soda cáustica. Não conseguindo, passou a agredi-la com socos e em seguida jogou a solução corrosiva no rosto dela.

A substância causou ferimentos graves na vítima, como queimaduras na face, cabeça e membros superiores, que resultaram na perda de cerca de 80% do couro cabeludo e de parte da visão de um olho.

Conforme sustentou o Promotor de Justiça Rodrigo Andrade Viviani, o conselho de sentença considerou que o crime foi qualificado por uso de meio cruel, pelo motivo fútil – por ciúmes – e por se tratar de feminicídio, ou seja, praticado por razões da condição do sexo feminino da vítima, envolvendo violência doméstica e familiar.

A pena de oito anos, um mês e 15 dias de prisão deverá ser cumprida em regime inicial fechado. O nome do réu é omitido em função de o processo estar em segredo de justiça. A decisão é passível de recurso.

Réu tentou forçar a vítima a ingerir soda cáustica. Não conseguindo, jogou a solução corrosiva no rosto dela.