Três Barras entra em \’alerta máximo\’ e reabre todos os leitos disponíveis para tratamento da Covid

Foto: Fundação Hospitalar de Três Barras

A Diretora Administrativa da Fundação Hospitalar de Três Barras, Luciane Tizatto Weinfurter, publicou na noite deste sábado (5), um \”alerta máximo\”, informando que o Hospital Félix da Costa Gomes, de Três Barras reabriu todos os leitos disponíveis para tratamento da Covid-19.

De acordo com Luciane, no dia 27 de novembro, após um período de quase 25 dias sem internamentos de pacientes infectados por covid-19, a Fundação Hospitalar de Três Barras voltou a receber novas solicitações de vagas. 
Como estava com a equipe de profissionais reduzida, a instituição teve então que reabrir a Ala Covid de maneira gradual,  até conseguir recrutar mão de obra para os atendimentos. 
Os 10 leitos abertos inicialmente foram ocupados de imediato. Então, optou-se por ofertar outras três vagas. Na sexta-feira, 04 de dezembro, foram reabertos os demais leitos totalizando assim 22 vagas
Segundo Luciane, em menos de 12h foram admitidos outros pacientes, ficando então 10O % de ocupação SUS. \”não há mais leitos disponíveis\”, informou.

\”Vale enaltecer e agradecer o comprometimento, profissionalismo e dedicação de toda a equipe da entidade, que não poupou esforços para receber e atender de forma segura e humanizada todos os novos pacientes, provenientes não só de Três Barras, mas também de outras cidades como Canoinhas, Irineópolis, Bela Vista do Toldo e da região de Joinville\”. 

\”É dramático, e ao mesmo tempo inexplicável, constatar a desobediência de grande parte da população. Mesmo diante do atual cenário da pandemia, ainda há muitas pessoas ignorando as restrições previstas em decretos oficiais e afrontando recomendações dos órgãos de saúde. Falta empatia para com todos aqueles profissionais que estão na linha de frente de combate à doença\”, diz Luciane. 

A Diretora Administrativa do Hospital também lamenta a \”notória a falta de educação, disciplina e de espírito coletivo nestes dias tristes e tormentosos marcados pelo agravamento da pandemia\”. 
Fato considerado ainda pior: constatar incontáveis grupos de jovens em vários balneários; frequentando bares e festas com churrasco; festejando, conversando e bebendo, sem fazer o uso de máscaras, correndo assim risco de vida, de contaminação de amigos e de comunidades inteiras.
A equipe da Fundação Hospitalar de Três Barras, assim como de todos os hospitais e unidades de saúde, clama à população que esta luta contra o vírus é coletiva. 
Todos têm que fazer a sua parte. Use máscara, lave as mãos com água e sabão e as higienize frequentemente com álcool em gel 70%, mantenha o distanciamento entre as pessoas e evite aglomerações.
\”É preciso estar bem até a chegada da vacina. Fique ciente que há poucos medicamentos; faltam recursos humanos, leitos em UTI´s e em breve não terão nem leitos clínicos. Coloque a mão na consciência. Reflita e nos ajude nessa luta. Se ajudem também\”, finaliza Luciane.


Três Barras tem no momento 506 pessoas já contaminadas pelo vírus, 139 pessoas em monitoramento, entre positivados e seus contatos mais próximos; além de quatro mortes confirmadas por complicações do novo coronavírus. 

Entre os infectados mais recentes estão 22 trabalhadores de empresas que atuam em obras de expansão industrial na cidade. Outros dois são munícipes: um homem de 24 anos e uma mulher de 41.

Os dados foram atualizados neste sábado, 05.


Total
0
Shares