DIC de Canoinhas recupera, no Rio Grande do Sul, caminhão de morador de Bela Vista do Toldo

Proprietário do caminhão fez a negociação por aplicativo de mensagens. Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil de Canoinhas recuperou um caminhão que havia sido anunciado pela internet e negociado a um homem do Rio Grande do Sul, mas que na verdade o vendedor acabou sendo alvo de um golpe.

A vítima, que reside em Bela Vista do Toldo, registrou Boletim de Ocorrência em Canoinhas, informando que havia anunciado um caminhão para venda e fez a negociação com uma pessoa do Rio Grande do Sul. 

A vítima, agindo de boa-fé e acreditando se tratar de uma negociação legítima, recebeu do suposto interessado via aplicativo de mensagens, um comprovante de depósito sinalizando o pagamento do valor referente ao veículo.

Foi então que no sábado (06), um homem buscou o caminhão. Apesar da imagem do comprovante do depósito, a vítima não recebeu o valor e entendeu se tratar de um golpe. 

Ainda, segundo vítima, os criminosos exigiram uma quantia em dinheiro para que ela pudesse reaver o veículo.

A ação policial foi da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Canoinhas. Na troca de informações com policiais rodoviários federais, foi descoberto que o caminhão estava no Rio Grande do Sul. 

Foi, então, que a Polícia Civil do RS e a Brigada Militar, acionadas na quinta-feira (11), localizaram o veículo em um local conhecido como desmanche. 
Foto: Polícia Civil/Divulgação
O caminhão estava sendo separado peça por peça para a comercialização. No local houve prisões em flagrante pelo crime de receptação. Outros veículos nas mesmas condições também foram recuperados.
As investigações continuam em conjunto com a Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Segundo informações de policiais do RS, trata-se de uma associação criminosa que atua em municípios gaúchos e em outros Estados.

Os criminosos, de acordo com o que apontaram as investigações até o momento, atuam de dentro de presídios no Rio Grande do Sul.

A Polícia Civil adverte a respeito desse tipo de prática criminosa e orienta para que objetos e veículos não sejam entregues ou transferidos antes mesmo da efetivação das transações de pagamento.
Total
0
Shares