Vereadores cobram do município de Canoinhas obrigação imposta pelo TJSC

Decisão do Tribunal de Justiça é que o município deve construir um centro de tratamento e recolhimento de animais abandonados.

“Precisamos de políticas públicas urgente para o controle de Zoonoses, vai além do amor aos animais, é questão de saúde pública e de segurança”, assim iniciou a vereadora Tati Carvalho (MDB) na tribuna da Câmara de vereadores de Canoinhas, na sessão da última segunda-feira (28).

A vereadora comentou também sobre a decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) que manteve a obrigação imposta ao município de Canoinhas no sentido de providenciar um centro de tratamento e recolhimento de animais
abandonados, bem como de dar continuidade aos seus programas de controle de zoonoses e castração.

“Estamos avançando, essa decisão do tribunal é prova disso, inclusive fizemos um requerimento pedindo explicações ao município de como será o planejamento para cumprir com essa decisão do tribunal, não é apenas construir um espaço, necessita de políticas públicas que funcionem”, afirmou a vereadora.

Tati Carvalho disse que o ideal seria a construção do que ela chamou de Casa de Passagem, onde o animal recolhido pudesse passar por um período, tivesse avaliação e os cuidados de um veterinário, e após esse tempo fosse encaminhado para adoção.

A vereadora lembrou que no final de semana aconteceu um mutirão de castração, e que essas ações ajudam no controle populacional de animais. “Eu fico muito feliz porque aconteceu mais esse mutirão de castração, inclusive parabenizo a secretaria de saúde e os voluntários que estavam envolvidos, porque é muito importante que todo mundo abrace essa causa”, comentou Tati, que ainda ressaltou que além de ações como as castrações, o cadastramento dos animais é de suma importância.

“A partir do momento que acharmos um cachorrinho na rua e conseguirmos identificar o tutor, aí sim poderemos aplicar
a lei. Porque se existe animais na rua, e aqui em Canoinhas tem muitos, é porque alguém abandonou. Só esse ano eu posso afirmar que foram mais de 100 animais que tiramos da rua”, afirmou a vereadora.

Tati ainda lembrou que um anteprojeto sobre o cadastramento de animais já foi enviado ao prefeito.

O vereador Marcos Homer (Podemos) também colocou da importância do cadastramento dos animais, e ainda ressaltou que deve acontecer uma legislação para a construção do Canil Municipal, para que não surjam ainda mais animais na rua. “Sem um cadastramento esse canil poderá virar um depósito de animais”, comentou o vereador.

Total
33
Shares