Polícia elucida crime em Canoinhas e autor já está no presídio regional

Um idoso, de 63 anos, confessou o crime, que foi cometido por motivo fútil e extrema crueldade, segundo a Polícia Civil.

Agentes da Divisão de Investigação Criminal de Canoinhas (DIC), após a realização de trabalho investigativo, elucidou o crime de homicídio ocorrido por volta das 21h de sábado (18), no interior de uma residência na Rua Francisco Wilnar Friedrich, bem como cumprriu mandado de prisão decretado em desfavor do suspeito.

O acusado matou a vítima dentro de sua residência e depois a arrastou por cerca de 50 metros, jogando-a na valeta. De volta ao local do crime, limpou o sangue, queimou vestígios e escondeu os objetos que usou para cometer o homicídio.

O CRIME

Na manhã de hoje (19), por volta das 10h, a Polícia Civil foi acionada tendo em vista o encontro de um corpo jogado em uma vala no bairro Industrial I, o qual estava seminu e com dedos da mão decepados.

Corpo foi encontrado em uma vala na manhã deste domingo. Foto: Canoinhas Online

Coordenada pelo delegado Darci Nadal Junior, as equipes imediatamente foram ao local, onde constatou-se, após investigações, tratar de crime de homicídio qualificado, por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, bem como, tratar-se de crime cometido de forma brutal, por motivos sem importância e sem a mínima possibilidade de defesa do ofendido.

De acordo com a Polícia Civil, o autor atraiu a vítima até a sua residência para o consumo de bebida alcoólica, e, em seguida, a executou com múltiplos golpes, realizados com instrumentos perfurantes e contundentes – faca e foice.

A vítima, identificada como Luciano da Silva, de 46 anos, apresentava ao menos três lesões perfuro-cortantes na região da nuca, três lesões na região do pescoço e uma lesão na região do maxilar, esta com perda óssea e destruição da prótese dentária e, ainda, na mão direita foi constatada a amputação de três dedos.

A Polícia Científica e o Instituto Médico Legal foram acionados para a realização dos trabalhos técnicos e encaminhamento do corpo para exame cadavérico.

Após identificar o corpo, colheu-se o depoimento preliminar de moradores locais, e em seguida foi possível seguir rastros de sangue até a porta de uma residência localizada a cerca de 50 metros do local em que o corpo foi encontrado.

Ante a possibilidade de o morador estar em situação de risco, realizou-se o arrombamento da porta. O morador não foi localizado.

Já no interior da residência, constatou-se algumas pequenas manchas de sangue. Segundo a Polícia Civil, nitidamente o local foi alterado, pois o chão foi lavado com água quente.

No local também foi encontrado pertences de Luciano (telefone celular, relógio e bicicleta),bem como a faca utilizada para praticar algumas das lesões.

Em buscas, a Polícia Cientifica encontrou uma foice com resquícios de sangue embaixo do assoalho (instrumento utilizado para a realização de algumas lesões no corpo da vítima), bem como a calça de Luciano.

Fora da residência foi localizada uma fogueira, com um pedaço de fragmento de cortina compatível com uma cortina do interior da residência, o qual estava parcialmente carbonizado.

De posse da qualificação do suposto autor dos fatos, identificado como sendo A.S. , de 63 anos, deslocou-se uma equipe para realizar buscas na cidade com o intuito de encontrar o seu paradeiro, sendo localizado horas depois em uma praça no centro de Canoinhas.

De acordo com o delegado Darci Nadal Junior, durante interrogatório, o suspeito confessou a autoria dos fatos.

Vítima e autor estava bebendo vinho juntos, quando ocorreu um desentendimento entre os dois, uma vez que a vítima queria sair a noite, ao passo que o suposto autor se recusava a sair de casa“, informou Nadal.

Após a finalização da perícia técnica, oitiva de testemunhas e do suposto autor dos fatos, representou-se, em regime de plantão, pela decretação da prisão preventiva do criminoso.

Ante a gravidade dos fatos, o Ministério Público rapidamente manifestou-se favorável, assim como o Poder Judiciário. Desta forma, o mandado de prisão foi cumprido e o preso encaminhado para a Unidade Prisional Avançada de Canoinhas.


Leia também