Chuva volumosa causa alagamentos no sul de Santa Catarina

Foto: Defesa Civil/Divulgação

A Defesa Civil havia alertado ainda na segunda-feira (7) para possibilidade de chuva forte com temporais no Sul catarinense, na Serra e na Grande Florianópolis, também com risco de ressaca, entre a noite de segunda e a manhã desta terça (8).

De acordo com a Defesa Civil, choveu 135 mm no município de Praia Grande em 24 horas. Uma vala de escoamento transbordou e acabou afetando cinco residências, sendo que quatro delas ficaram alagadas. Houve também formação de buracos nas vias por causa da chuva forte.

\”A Secretaria Municipal de Obras mandou uma máquina para o local para abrir o valo e melhorar a vazão da água. O problema foi pontual e atingiu somente essas residências que ficam numa área mais baixa\”, explicou o coordenador municipal da Defesa Civil de Praia Grande, Thiago Leffa.
Em Praia Grande e em outras nove cidades da região há alto risco de deslizamentos. Há possibilidade também em outras 10 cidades, mas com risco menor.
Apesar do alagamento na madrugada, nenhuma família precisou sair de casa. Na manhã desta terça (8) o volume de água baixou e as famílias estavam limpando as residências.
De acordo com a Defesa Civil estadual, com a chuva nas últimas horas houve registro de deslizamentos em pontos da Serra da Rocinha e na Serra do Rio do Rastro, no Sul do estado.
Volume de chuva

Além de Praia Grande, outras cidades no Sul tiveram alto volume de chuva em 24 horas, próximo do previsto para todo o mês de setembro.

Em Jacinto Machado, o volume de chuva nas últimas 24 horas foi de 112 mm e em Santa Rosa do Sul foi de 111 mm. Em Sombrio, na mesma região, o volume chegou a 108 mm.

Já na Serra, a chuva chegou a 74 mm nas cidades de Urubici e Rio Rufino, segundo Puchalski, e em Florianópolis, o volume chegou a 65 mm. Nesta terça-feira ainda tem chance de chuva, mas o volume deve diminuir.

Total
0
Shares