Três Barras vai oferecer atendimento médico via WhatsApp a partir de fevereiro

Avatar
 Atendimento online não substitui a consulta médica presencial no caso de a pessoa apresentar qualquer sintoma relacionado ao novo coronavírus.

A Secretaria de Saúde de Três Barras informou nesta quinta-feira (28), que a partir do dia 1º de fevereiro será ofertada à população um atendimento médico online, via WhatsApp.

Neste primeiro momento, os atendimentos serão relacionados exclusivamente a suspeita, dúvidas ou orientações sobre a covid-19, inclusive sobre as etapas de vacinação dos grupos prioritários, segundo informou a secretária de Saúde, Raquel Cunher Vieira.

“Casos mais simples, como gripes, resfriados e outros problemas respiratórios ainda são confundidos com os sintomas apresentados pelo novo coronavírus. Por isso estamos oferecendo esse serviço virtual, que já vem sendo adotado com sucesso por empresas de telemedicina em vários locais do país e do mundo”, frisou.

Vale ressaltar que o atendimento online não se trata de uma consulta médica, onde o profissional de saúde pode prescrever tratamento. “Isso só pode ser feito por meio do encontro presencial e da realização do exame físico, exceto em casos de extrema urgência e emergência”, acrescentou Raquel.

De acordo com a secretária, o serviço visa reduzir distâncias e evitar deslocamentos desnecessários às unidades básicas de saúde e ao Centro de Triagem Municipal de Síndrome Gripal. 

“Quanto menos as pessoas tiverem expostas ao vírus, melhor, já que vivemos um momento de agravamento da pandemia na região e em todo o Estado de Santa Catarina. É momento de se cuidar”, afirmou.

No entanto, Raquel lembra que o atendimento online não substitui a consulta médica presencial no caso de a pessoa apresentar qualquer sintoma relacionado ao novo coronavírus.

Os atendimentos serão ofertados de segunda a sexta-feira, das 08h às 12h e das 13h10 às 17h, através do WhatsApp (47) 9 9157-9545.

O serviço visa reduzir distâncias e evitar deslocamentos desnecessários às unidades básicas de saúde e expor menos as pessoas ao vírus.

Total
0
Shares