Após 36 dias, vítima de acidente na BR-280 em Canoinhas deixa hospital

Adolescente ficou mais de um mês na UTI e passou por duas cirurgias. Sua alta hospitalar foi muito comemorada.

Uma das vítimas do gravíssimo acidente ocorrido na BR-280 em Canoinhas, no dia 25 de julho, teve alta hospitalar nesta segunda-feira (30).

A adolescente Cailana Godoi Klak, de 16 anos, era uma das ocupantes de um veículo Ford Fiesta, de Porto União, que foi atingido frontalmente por um Ford Fox, placas de Canoinhas, nas proximidades da empresa Sul Brasil Empreendimentos, no bairro Boa Vista.

veículos acidentados br 280 em canoinhas
Veículos colidiram frontalmente na BR-280 em Canoinhas. Foto: Bombeiros/Arquivo

No Fiesta estavam também seu pai, Ricardo Klak, de 34 anos, que conduzia o veículo, e seu irmão de 6 anos, em cadeirinha no banco traseiro. A criança teve fratura de clavícula e o pai ferimentos de média gravidade.

Local do acidente. Foto: Antonio Godoi/Reprodução

Já a jovem sofreu sérios ferimentos internos. Passou por duas cirurgias no Hospital Santa Cruz de Canoinhas, uma para retirada do baço e uma intervenção no intestino, que ficou lesionado, segundo informou sua mãe.

No dia 9 de agosto, com apoio do SAMU de Canoinhas, foi transferida para o Hospital São Braz de Porto União, onde precisava realizar um exame específico nos pulmões.

Cailana ficou 33 dias na UTI, na maior parte do período entubada, e nos três últimos dias estava em quarto normal.

Sua saída do hospital foi comemorada com muita alegria pela família e amigos, que a esperavam em frente a unidade; e pelas redes sociais, onde uma corrente de oração se formou, puxada pelo avô, o jornalista Antonio Godoi, que desde seu acidente atualizava diariamente seu estado de saúde através de seu perfil em rede social. A jovem ainda seguirá por um período de readaptação, mas agora cercada pelos familiares.

O ACIDENTE

De acordo com o croqui feito pela Polícia Rodoviária Federal, na noite do acidente o veículo Ford Fox, de Canoinhas, fez uma conversão proibida à esquerda, atingindo frontalmente o Fiesta que seguia em sentido contrário.

Croqui da Polícia Rodoviária Federal. Crédito: Antonio Godoi/Reprodução

Em desfavor do motorista do Fox foi confeccionado um Termo Circunstanciado por lesão corporal culposa – Art. 303 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Artigo 303 do CTB – Condutor de veículo automotor que ofende a integridade corporal ou a saúde de outra pessoa, por imprudência, negligência ou imperícia (ou seja, sem a intenção de produzir o resultado).

Penas – detenção, de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

A pena privativa de liberdade é de reclusão de dois a cinco anos, se o agente conduz o veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência, e se do crime resultar lesão corporal de natureza grave ou gravíssima.

O acidente, além de ferir gravemente a adolescente, também causou lesões de significativa gravidade na passageira do veículo Fox.

A mulher, de 34 anos, sofreu traumatisno craniano hemorrágico e fraturas, sendo atendida no local do acidente pela equipe do suporte avançado do SAMU, e conduzida à UPA 24hs.

No dia seguinte ao acidente, foi transferida para a UTI de hospital em Mafra. Seu estado era grave. Não há informação sobre seu estado de saúde atual. Seu marido, de 35 anos, condutor do veículo, leve escoriações leves.