sementes_tabaco

cursos

bom_apetite_canoinhas

Et Pater Filium: Ex-prefeito de Canoinhas nega ter recebido pagamento de propina

Avatar photo
Ex-prefeito admitiu que recebeu as ofertas, porém disse que recusou todas.

LEIA TAMBÉM

Luiz Alberto Rincoski, conhecido como Beto Faria, prefeito de Canoinhas de 2013 a 2016, foi ouvido no segundo dia de audiência de instrução da Operação Et Pater Filium, nesta terça-feira (30). A Operação investiga crimes de uma organização criminosa voltada para prática de corrupção, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.

Beto Faria admitiu ter recebido ofertas de duas empresas – Coletivo Santa Cruz e Serrana – para ajuda em campanha eleitoral de 2016, porém afirma que recusou.

Lembrando que a Serrana Engenharia, citada por Faria, é investigada na Operação Mensageiro, que apura esquema de corrupção relacionado a contratos na área de coleta e destinação de lixo em municípios de Santa Catarina. Em nota, a defesa da empresa Serrana afirmou que “devido aos fatos da Et Pater Filium estarem relacionados à Operação Mensageiro, os seus esclarecimentos e manifestações só serão realizadas em juízo”.

Recebi a proposta mas não aceitei

Durante a audiência de instrução, Beto Faria foi questionado sobre uma alegação do ex-secretário de Administração e Finanças de Canoinhas, Diogo Seidel, que afirmou, que o ex-prefeito recebeu oferta de pagamento de propinas em troca de licitação na prestação de serviço de transporte escolar. Segundo Faria, ele foi comunicado, mas também recusou a proposta.

Nesta quarta-feira (31) serão ouvidos, a partir das 9h, no Fórum de Canoinhas, o ex-prefeito Beto Passos, o empresário Chrystian Mokva, dono da empreiteira investigada por fraude na prestação de serviço de pavimentação asfáltica, Diogo Seidel, e o ex-secretário de Planejamento e Obras, João Linzmeier.

*Com informações do repórter Felipe Bambace, da NDTV Record TV