Vacina para cães não combate o Coronavírus. Veja o que é #FAKE sobre o Covid-19

A desinformação ajuda a criar clima de pânico. Com a disparada de casos de novo coronavírus (COVID-19) pelo mundo, cresce também o número de informações falsas sobre a doença circulando pela internet.

Veja o que tem circulado pelas Redes Sociais e que é totalmente faldo (fake news).

É #FAKE mensagem que diz que a Ambev está distribuindo álcool gel grátis para a população

A Ambev diz que a mensagem é totalmente falsa. “Algumas mensagens estão circulando pelas redes sociais levando ao cadastro para retirada de álcool em gel em postos de recolhimento. Gostaríamos de alertar que nosso álcool em gel produzido será destinado para uso em hospitais públicos. Não clique em links suspeitos.”

No último dia 17, a empresa anunciou que vai transformar etanol em álcool em gel e produzir meio milhão de unidades. A produção será doada para os governos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

É #FAKE que vacina canina mostrada em vídeo se destine ao novo coronavírus humano

Circula nas redes sociais um vídeo em que um homem apresenta uma caderneta de vacinação de seu cachorro com um adesivo da vacina “Vanguard HTLP 5/ CV-L”, destinada à prevenção do coronavírus canino.

No vídeo, o homem diz: “Esse vírus não é novo, gente. Até meus cães estão imunes a esse vírus. Meu cachorro está mais imunizado do que eu? Eles vêm falar agora que estão fabricando essa vacina? Me poupe. Esse vírus é antigo”. A mensagem é #FAKE.

Alexandre Merlo, gerente técnico e de pesquisa aplicada para animais de companhia da Zoetis, fabricante da vacina mencionada no vídeo, explica que o produto não se destina a humanos  nem tem a ver com o novo coronavírus.

“O coronavírus da vacina é um coronavírus que é conhecido há bastante tempo. Ele é conhecido há décadas e provoca nos cães um quadro gastrointestinal, principalmente diarreia; às vezes, vômito. 
“Embora pertença à mesma família de coronavírus, não tem relação com esse coronavírus novo, que é o Sars coronavírus 2, que acomete humanos. Essa vacina serve só para prevenir a coronavirose canina. Essa vacina não serve para tratar pessoas que têm infecção pelo coronavírus”, diz.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reforça que “não há evidências de que animais de companhia/animais de estimação, como cães ou gatos, possam transmitir o novo coronavírus”.

É #FAKE que o coronavírus não tem cura e mata em alguns dias

Boatos indicam que, na primeira fase da doença, há ocorrência de tosse seca e, dias depois, ela evolui para pneumonia, se tornando letal. É#FAKE

Na verdade, a maioria das pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus sobreviveram, ou seja, é possível se recuperar da doença.

É #FAKE que Nostradamus fez profecia do novo coronavírus em livro de 1555

Circula nas redes sociais uma mensagem que diz que o médico francês Nostradamus, conhecido por suas profecias, publicou em um livro de 1555 versos que remetem à atual pandemia do coronavírus. É #FAKE.

O texto viral não consta das “Centúrias”, as profecias de Nostradamus compiladas em dez conjuntos de versos, com cerca de 100 páginas.
Há, inclusive, erros ortográficos nos versos traduzidos para o português.

É #FAKE que foto de dezenas de caixões enfileirados seja de vítimas do coronavírus na Itália

Circula pelas redes sociais uma imagem de diveros caixões enfileirados em um saguão ao lado de uma legenda que diz: “Vítimas do coronavírus são enterradas na manhã desta quarta-feira na Itália. Descansem em paz”. É #FAKE.

A foto, na verdade, é antiga. Foi feita em 2013. E mostra caixões de imigrantes africanos que morreram em um naufrágio no país europeu. A imagem foi feita pelo fotógrafo Tullio M. Puglia, da Getty Images.

É #FAKE que novo coronavírus não resiste ao calor e à temperatura de 26ºC ou 27ºC

Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que o novo coronavírus não resiste ao calor e que “temperaturas de 26ºC ou 27ºC já matam o dito cujo”. É #FAKE.

A diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT-USP) Ester Sabino, uma das responsáveis pelo sequenciamento do genoma do novo coronavírus, afirma: “A temperatura do corpo humano é 36ºC. Portanto, esta afirmativa é falsa”.

O Ministério da Saúde também classifica a mensagem como “falsa” e reitera que não é possível afirmar que o vírus morre a uma temperatura de 26ºC ou 27ºC “uma vez que no corpo humano o vírus tolera uma temperatura de pelo menos 36ºC”. O órgão pede que ela não seja compartilhada.

É #FAKE que fazer gargarejo com água morna, sal e vinagre elimina o coronavírus

Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que fazer gargarejo com água morna, sal e vinagre elimina o coronavírus. É #FAKE.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e especialistas refutam o texto.

A mensagem falsa diz ainda que o coronavírus permanece na garganta quatro dias antes de chegar aos pulmões.

“A infecção pelo coronavírus pode dar tosse seca, dor de garganta, mas não é possível dizer que essa tosse seca seja porque o vírus está na garganta e demora tantos dias para chegar no pulmão. Isso faz parte do quadro clínico da infecção e o tempo para o vírus chegar depende de cada pessoa.

“Não existe um tempo certo. O gargarejo pode ser bom para ajudar no alívio da tosse, mas dizer que água morna, sal e vinagre elimina o vírus é uma grande bobagem“, afirma Leonardo Weissmann, médico infectologista e consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia.

A Fiocruz também diz que é falso que “gargarejar com água morna ou salgada mata os vírus que se alojam nas amígdalas e evita que passem para os pulmões”.

Já o Ministério da Saúde reforça que “até o momento, não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus”.

Total
0
Shares