Em seis horas de chuva, Canoinhas registra o equivalente a 65% do esperado para o mês

Dois veículos foram retirados de alagamento próximo ao pesqueiro Suchara. Foto: Corpo de Bombeiros

Algumas ruas de Canoinhas ficaram alagadas após a forte chuva registrada na manhã desta terça-feira (9).

De acordo com a Defesa Civil, o município registrou 85 milímetros de chuva em um período de seis horas, o que corresponde a cerca de 65% do que geralmente é registrado em todo o mês de junho no município em anos anteriores – a média de chuva na região durante os 30 dias de junho costuma variar entre 120 e 140 milímetros.

Alagamento na Rua Coronel Albuquerque atingiu veículo. Foto: Redes Sociais/Reprodução
Canoinhas sofria com a estiagem desde o início de 2020 e, no último dia 12 de maio, decretou situação de emergência em razão da falta de água. Somente nesta terça, o nível do Rio Canoinhas subiu 182%.

Por volta das 11h da manhã, os Bombeiros atenderam ocorrência de queda de árvores na BR-280 e na Rua João Muller.

Na Rua José Babireski, devido a enxurrada, a água adentrou nas residências. baixando logo em seguida.

Árvore interrompeu parte da pista na rodovia BR-280. Foto: Bombeiros/Divulgação
Na rua Dona Francisca, em frente pesqueiro Suchara, foi realizada a retirada de um veículo Palio Weekend que ao passar na via alagada, sofreu problemas mecânicos.

No interior do veículo estava a condutora, acompanhada de um bebê de colo e um menor de 10 anos.
Logo em seguida foi retirado mais um veículo que tentou passar no local, sendo colocado ambos em local seguro.

Alagamento na Rua Felipe Schmidt. Foto: Redes Sociais

Com a ocorrência da chuva, os bairros mais afetados foram Campo D’Água Verde, Jardim Esperança e o Centro. Algumas casas e estabelecimentos foram invadidos pela água, mas ninguém ficou desalojado. 

Foto: Redes Sociais
Na área central, houve alagamentos na Rua Felipe Schmidt, Barão do Rio Branco e Coronel Albuquerque. Na rua José Boiteux, o “famoso valetão” também transbordou.

Foto: Redes Sociais

Ainda conforme a Defesa Civil, o déficit de chuva neste primeiro semestre de 2020 era cerca de 600 milímetros na cidade.

A previsão é de tempo encoberto e com chuvas na quarta e quinta-feira. O sol volta na sexta-feira (12).

De acordo com a Defesa Civil, os bairros mais afetados foram Campo D’Água Verde, Jardim Esperança e o Centro. 

Total
0
Shares