Motociclista arrastado por trem era conhecido como motorista da Apae em São Bento do Sul

Avatar
Djalma trabalhou por 10 anos como motorista do ônibus da Apae de São Bento do Sul e, por isso, era bastante conhecido na comunidade.

O motociclista que morreu após ser atropelado por um trem em São Bento do Sul na madrugada desta sexta-feira (20) era Djalma Dias Rodrigues. 

Ele tinha 57 anos e trabalhava com serviços gerais e corte de grama na cidade. Djalma passava pelo trilho no bairro Serra Alta por volta das 4 horas quando ocorreu a colisão.

A polícia encontrou a moto e um pé amputado no local do acidente e acionou o Corpo de Bombeiros de Mafra para ajudar a verificar o trilho e o trem. 

A locomativa parou na estação de Mafra, no bairro Vila Ivete, para manobrar. Lá, a mais de 50 quilômetros do local da colisão, o corpo de Djalma foi encontrado preso a um dos vagões por volta das 9h40.

Djalma era morador do bairro Lençol, em São Bento do Sul, e conduzia uma moto Honda NXR150 que exibia com orgulho em fotos nas redes sociais. 

Ele havia trabalhado por dez anos como motorista do ônibus da Apae de São Bento do Sul e, por isso, era bastante conhecido na comunidade. 
Antes, havia sido motorista de caminhão e de ônibus em outras cidades da região, transportando funcionários de empresas em Jaraguá do Sul e em transporte público em Joinville.
Total
0
Shares