Governo vai mandar SMS a 2,6 milhões de pessoas para que devolvam Auxílio Emergencial

Avatar
Reprodução

O Governo Federal deve enviar, ainda este mês, mensagens de celular a 2,6 milhões de pessoas que receberam auxílio emergencial sem ter direito ao benefício.

O objetivo é pedir que esses beneficiários cumpram os trâmites para devolver o dinheiro aos cofres públicos.

O Ministério da Cidadania, gestor do auxílio, estima que o governo poderia reaver R$ 1,57 bilhão se cada um desses beneficiários acionados devolvesse, ao menos, uma parcela de R$ 600.

Ao todo, o ministério prevê o envio de 4,8 milhões de mensagens de celular \”considerando a possibilidade de precisarmos enviar uma mensagem de reforço para o público que não proceder com a devolução após o recebimento da 1ª SMS\”.

Em novembro, o governo já havia divulgado uma lista de beneficiários irregulares, que incluía pessoas com rendimentos acima do limite, com cargos eletivos, militares, servidores públicos, ou mesmo CPFs com alguma irregularidade.

Quem recebe o benefício indevidamente, sem se enquadrar nos critérios do governo, pode responder criminalmente pela infração.

Em maio, o Governo Federal lançou um site para facilitar a devolução do Auxílio Emergencial: devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br.

Até setembro, segundo o Ministério da Cidadania, mais de 150 mil pessoas que receberam indevidamente o auxílio emergencial devolveram os valores aos cofres públicos, sendo recuperados cerca de R$ 166,19 milhões. Mas ainda falta \”muita gente\” devolver.

Quem recebe o benefício indevidamente, sem se enquadrar nos critérios do governo, pode responder criminalmente pela infração.

Total
0
Shares