Idoso morre soterrado após abrir vala para localizar água, no oeste catarinense

Foto: 14º Batalhão de Bombeiros de Xanxerê/Divulgação

Um agricultor, de 68 anos, morreu soterrado em Galvão, no oeste catarinense, na tarde de terça-feira (8). Ele era o proprietário de uma lavoura de soja, e resolveu abrir uma vala no meio da plantação para poder ter acesso a água e amenizar os problemas de estiagem na propriedade, conforme informção dos Bombeiros.

A tentativa era canalizar para um cisterna de 5 mil litros. A vala aberta teria aproximadamente 8 metros de profundidade e acabou cedendo por volta das 17h.

A ocorrência foi atendida pelo Corpo de Bombeiros da região, que atuou durante quatro horas para retirar o corpo do local. Segundo os socorristas, o idoso estava soterrado por 4 metros cúbicos de terra e lama.

\”Quando ele chegou ao ponto onde achou a água, deu uma vala de oito metros de profundidade, e esse senhor resolveu entrar e fazer a parte de alvenaria, o cercadinho, a caçimba que dizem…para acumular a água e ele poder canalizar depois. O terreno até uma profundidade em diante era bem firme e rochoso, mas inevitavelmente, com essa altura, é difícil não ceder sem nenhum tipo de escoramento\”, afirmou o capitão dos bombeiros que fez o resgate, Alan Delei Cielusinsky.

O capitão disse ainda que, ao chegar no local, a equipe trabalhava com a possibilidade de encontrar o idoso com vida embaixo da terra.

\”Quando chegamos lá, já não tínhamos visibilidade nenhuma dele. Nós trabalhamos desde o início buscando a possibilidade de resgatar com vida. Usamos o apoio das máquinas que estavam no local, fizemos o que foi possível de escoramento e adentramos. Começamos a remover a terra até que a gente localizou um braço e, a partir dali, fomos liberando. Ali já constatamos que ele estava em óbito\”.

O trabalho de retirada do corpo durou aproximadamente quatro horas, segundo os bombeiros. A quantidade de terra e lama dificultaram a operação. De acordo com o capitão, essa é a primeira vez que uma ocorrência como essa é registrada na região.

ESTIAGEM AFETA AGRICULTURA NO OESTE

A estiagem ainda afeta a produção agrícola de municípios do oeste e meio catarinense, apesar das chuvas dos últimos dias. 

Na semana passada, em Chapecó, o governador Carlos Moisés entregou ordem de serviço para maior obra de sistema de abastecimento de água do estado, para resolver o problema de falta de água, principalmente em época de estiagem.

A macroadutora beneficiará diretamente os cerca de 350 mil habitantes dos municípios de Chapecó, Xaxim, Xanxerê e Cordilheira Alta, transportando água bruta do Rio Chapecozinho por uma rede cuja extensão é de 58 quilômetros. 

No trajeto, serão construídos reservatórios, estações de recalque (bombeamento) e de tratamento de água. A previsão de conclusão da obra é de três anos, quando o sistema estará apto a captar, tratar e distribuir 1,2 mil litros de água por segundo.
Total
0
Shares