Uso de máscara em praias vai deixar de ser obrigatório em Santa Catarina

Avatar
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Com a estação mais quente do ano chegando, o Governo do Estado está anunciando diversas medidas e protocolos sanitários de proteção ao novo coronavírus.

Haverá investimentos em segurança, fornecimento de água e energia, meio ambiente, Defesa Civil, saúde, turismo e infraestrutura. A previsão é que mais de 9,1 mil profissionais do Estado atuem na temporada 2020/2021. 

Algumas medidas, porém, poderão serem dispensadas, como a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos abertos, como praias e parques

A medida será publicada nas portarias que regulamentarão o decreto, esperado ainda para esta sexta-feira (18), em que SC vai oficializar a abertura de eventos sociais e parques temáticos.
O texto deve indicar o uso, nesses locais, como ‘recomendado’ – ou seja, não obrigatório. Mas haverá exceções. 
Nas praias, por exemplo, a máscara poderá ser necessária para frequentar banheiros, balcões de bares, ter contato com ambulantes, e na entrada e saída de estacionamentos. Os detalhes serão detalhados nas portarias.

Por outro lado, uma das ações para garantir a segurança sanitária dos visitantes foi definir novas regras de ocupação para a rede hoteleira na temporada 2020/2021, com o objetivo de reduzir a hospedagem clandestina em estabelecimentos sem fiscalização. 

Pela normativa, fica permitida a lotação de hotéis e pousadas em sua capacidade integral em Santa Catarina, mas com uso de máscara, álcool gel e evitar a aglomeração de pessoas. 
A regra, construída em parceria com representantes do setor turístico, passa a valer a partir do dia 21 de dezembro.

Guarda-vidas, policiamento e fiscalização

Reforçar o policiamento em áreas do litoral e balneário, assim como garantir a segurança de banhistas em praias, rios e outras áreas de água doce está entre as ações do \’Verão Seguro\’. 

Neste ano, serão 8.448 profissionais atuando no eixo de segurança (PMSC, PCSC, Corpo de Bombeiros Militar, Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa e IGP) mobilizados para garantir a atenção nestas regiões. Eles contarão com 1.304 veículos terrestres, aquáticos e aéreos.

Nesta temporada serão chamados ainda cerca de 1.500 guarda-vidas civis, que passaram pela certificação com o Corpo de Bombeiros Militar, para prestar um serviço voluntário nas praias do litoral catarinense. 

Estes guarda-vidas recebem um ressarcimento por dia trabalhado e serão distribuídos em 38 cidades.

Além disso, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina está atuando ainda mais com a prevenção, colando QR Codes em postos de guarda-vidas e também nas placas de balneabilidade do Instituto do Meio Ambiente, direcionando para uma playlist de vídeos preventivos e ao app Praia Segura CBMSC. 

Em todos os postos de guarda-vidas a corporação disponibiliza, gratuitamente, pulseiras de identificação para crianças, idosos e pessoas com vulnerabilidade.

Para esta operação Verão Seguro, uma das novidades da Polícia Civil de Santa Catarina será a disponibilização da primeira “Sala Lilás” para atendimento especializado à mulher vítima de violência doméstica e sexual, crianças, adolescentes e idosos. 

O espaço será junto à 7ª Delegacia de Polícia, em Canasvieiras, no Norte da Ilha de SC, em Florianópolis.

Haverá também a ampliação da campanha de distribuição de pulseirinhas de identificação e conscientização quanto ao desaparecimento de crianças e ou pessoas com deficiência, em praias e locais públicos.

Total
0
Shares