cursos

bom_apetite_canoinhas

Médico que ajudava vítimas da enchente é encontrado morto em abrigo no RS

Avatar photo
A suspeita é a de que ele tenha sofrido um mal súbito. Corpo foi encontrado por colegas de medicina após ele não aparecer no horário combinado.

LEIA TAMBÉM

O médico cardiologista Leandro Medice, de 41 anos, foi encontrado morto em um abrigo de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, na manhã desta segunda-feira (13). Uma das suspeitas é a de que ele tenha sofrido um mal súbito.

Whatsapp Emecar Canoinhas
O médico capixaba morreu no Rio Grande do Sul, durante viagem para atendimento a vítimas da chuva — Foto: Redes sociais

Medice morava em Vila Velha, no Espíto Santo, e estava no Sul do país como voluntário para ajudar as vítimas da chuva.

O marido de Leandro Medice, o acupunturista João Paulo Martins, disse que o companheiro não tinha histórico de doenças.

“Ele era muito saudável, sempre cuidou da saúde. Nunca teve histórico nenhum de problemas. Eu ainda não consigo acreditar no que aconteceu. Quando me contaram, pensei que fosse brincadeira. Ele foi para ajudar as pessoas e aconteceu essa tragédia”, contou João Paulo.

Leandro contou ainda que, no domingo (12), o médico trabalhou o dia inteiro aferindo pressão e fazendo os primeiros atendimentos básicos para as vítimas da chuva na região.

Ajuda às vítimas

Leandro viajou com outros três médicos para dedicar o tempo e conhecimento às vítimas da chuva no Sul do Rio Grande do Sul. Eles saíram às 3h da madrugada de domingo (12), em um jato particular. 

Em um vídeo publicado na madrugada deste domingo (12), antes de embarcar para o Rio Grande do Sul, o profissional destacou que era a primeira missão humanitária que faria. O vídeo foi postado por ele numa rede social.

Reprodução

Entre os comentários que Medice recebeu de incentivo ao trabalho, um deles foi da própria mãe, Andrea Medice. No domingo, quando ele viajou, era celebrado justamente o Dia das Mães.

“Que lindo!!! Deus os acompanhe e conserve esse amor em seus corações. Esse é um presente que jamais sairá das minhas lembranças. Feliz Dia das Mães para todas nós, mulheres guerreiras que conseguirão vencer mais essa batalha. Deus as abençoe”, disse a mãe do profissional na publicação.

Por telefone, ele contou ao marido, na noite de domingo, após um dia inteiro de trabalhos, que foi recebido com muito carinho no abrigo. Disse que trabalhou o dia inteiro e que ia dormir para estar pronto para trabalhar nesta segunda-feira.

“Leandro roncava um pouco e, por isso, preferiu dormir mais afastado dos amigos” contou muito emocionado. “Antes de dormir, mostrou o vídeo do nosso casamento às amigas médicas que viajaram com ele e contou como tudo tinha sido maravilhoso. Esse foi o último assunto da noite, segundo as próprias médicas”, contou João Paulo.

Ao amanhecer de hoje, o médico não apareceu no ponto de encontro no horário combinado. “Ele sempre foi muito pontual. As amigas foram até ele e já o encontraram morto”, relatou Martins.

Leandro e João Paulo estavam juntos há seis anos. Nas redes sociais, o profissional compartilhava a rotina de trabalho, as viagens que fazia com o marido, a família e os amigos.

A primeira formação de Leandro Medice era fisioterapeuta. Em seguida, se formou em Medicina e fez especialização em Cardiologia. Ele trabalhou como médico intensivista e também se dedicou ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Durante nove anos, o profissional fez parte do corpo clínico do Hospital Evangélico de Vila Velha, entre 2012 e 2021. Medice atuou no hospital como médico intensivista na unidade de terapia intensiva (UTI).

O hospital divulgou uma nota lamentando a morte do profissional. Nas redes sociais, após a confirmação da morte de Medice, familiares e amigos também lamentaram a morte do profissional.

Esse é “O Médico ” ! O Dr. Leandro Medice deixou a sua casa, o seu conforto em Vila Velha, no Espírito Santo e se doou por inteiro, a ponto de não dormir e fazer várias cirurgias, chegando a um nível de estresse absurdo. Ele se foi, sofreu um infarto e morreu!… não o conhecia, mas ele deve ser honrado! Essa nobre profissão é um chamado para cuidar e salvar vidas. ” O bom exemplo arrasta multidões“, diz uma postagem em rede social.

Notícia Anterior

MARIA DA PENHA
Homem arremessa geladeira e ameaça companheira em Canoinhas em episódio de violência doméstica

Próxima Notícia

CRIME
Homem preso por feminicídio no PR deu bebida alcoólica para os filhos antes do crime, diz polícia