Bandido morto em Irineópolis fazia parte de quadrilha internacional do tráfico

A Polícia Militar divulgou nesta segunda-feira (1º) a identidade do traficante morte durante confronto no último sábado (29) na BR-280 em Irineópolis.

Trata-se de Oli Clóvis Honório, de 40 anos, que já possuía passagens policiais por tráfico de drogas.

Em junho de 2009, quatro pessoas foram presas em Barra Velha com 250 quilos de maconha. Agentes da Polícia Federal realizavam uma blitz no km 82 da BR 101 quando pararam dois veículos, um Golf e um Celta.

A droga foi encontrada no interior do Golf, que vinha de Foz do Iguaçu (PR). No veículo Celta estavam dois homens: um adolescente, na época com 17 anos e Oli Clóvis Honório, que faziam a escolta do carro que transportava a droga. Eles foram encaminhados para a Polícia Federal de Joinville.

Em 2011, a Polícia Federal localizou no Estado de Rondônia um traficante internacional de drogas suspeito de ser integrante de grupo comandado por um paraguaio.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), esse paraguaio, Julian Alberto Ibañez Saracho, comandava uma quadrilha de dentro do presídio de Joinville, com ajuda de sua mulher.

A droga era trazida do Paraguai em carros de passeio e distribuída principalmente em Joinville.

A quadrilha tinha toda uma logística, e o nome de Oli Clóvis Honório estava relacionado na denúncia feita pelo MPF por envolvimento no esquema, como sendo um dos responsáveis pelo transporte da droga.

Um inquérito policial militar foi instaurado para investigar todos os fatos (veja aqui detalhes inéditos da ocorrência) envolvendo a apreensão de mais de meia tonelada de maconha em Irineópolis.
Total
0
Shares