Mulher morre na hora ao ter pescoço cortado por linha de cerol na BR-282, em SC

Josiane estava indo almoçar com o pai. Foto: NSC TV/Reprodução

Uma mulher de 34 anos morreu após ter o pescoço cortado por linha de cerol na manhã de sábado (20) na BR-282 em São José, na Grande Florianópolis.

Conforme a PRF, a vítima, Josiane Marques, de 34 anos, estava em uma moto Honda, com placas de Biguaçu, e foi atingida às 12h20.

Vítima passava de moto na BR-282 quando teve o pescoço atingido. Foto: PRF/Divulgação

Segundo o boletim de ocorrência, testemunhas relataram que Josiane ainda teria descido da moto e pedido socorro, mas ela morreu em seguida, ainda no local do acidente.

Ainda segundo depoimentos à polícia, a vítima estava na Via Expressa, voltando da região central da Capital para almoçar com o pai, que mora em São José, antes de retornar para casa.

A Polícia Civil procura o dono da linha com cerol que matou Josiane. Um inquérito vai ser instaurado para apurar o caso.

Outro caso

O caso da Josiane não é o único. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF-SC), este ano um outro motociclista foi atingido por uma linha com cerol na via expressa. Ele teve ferimentos na testa.

O motociclista estaria com a viseira levantada e a moto não tinha a antena corta pipa. Um equipamento de segurança que é obrigatório para quem usa a moto para trabalhar, e que pode ajudar a evitar mortes, principalmente, em rodovias urbanizadas.

Em maio, a PRF apreendeu sete pipas próximo ao local desses acidentes.

Desde 2001 Santa Catarina tem uma lei que proíbe a venda de cerol e também o uso de materiais cortantes em pipas. 

Total
0
Shares