Homem que fez vídeo espancando crianças é preso pela Polícia Civil em Indaial

Homem se apresentou à polícia junto com seu advogado e ficou em silêncio. Ele já tem um boletim de ocorrência registrado por violência doméstica. Foto: Reprodução/Redes Sociais
A Polícia Civil prendeu na tarde desta quinta-feira (28), o homem suspeito de espancar e torturar três meninas em Indaial, no Vale do Itajaí. Ele é pai de duas e padrasto de outra.

Segundo o delegado João Cunha Neto, da Delegacia de Polícia de Indaial, o homem deverá responder por crime de tortura. Ele já tem um boletim de ocorrência registrado por violência doméstica.

Ele aparece em um vídeo gravado em uma casa. Nas imagens, aparece espancando as vítimas enquanto uma das filhas, de 11 anos, é obrigada a gravar as agressões.

Ele pede para que a filha, que está com o celular, mostre ele dando tapas no rosto de outra menina.

Em seguida pede para mostrar outra jovem, com um bebê no colo. Todos em volta do agressor choram enquanto ele faz ameaças e segue as agressões.

As meninas foram ouvidas por uma psicóloga e disseram que a violência teria ocorrido porque o pai não aceitou a gravidez da enteada, que já tem um filho, um bebê que também aparece no vídeo no colo dela enquanto leva tapas no rosto.

A polícia ficou sabendo do caso porque o vídeo foi parar nas redes sociais. Após receber a filmagem, a mãe das crianças também apresentou o material aos policiais.

Prisão

O homem se apresentou à polícia, na quarta-feira (27), junto com seu advogado e ficou em silêncio. No início da tarde desta quinta-feira (28), após representar pela sua prisão preventiva, que foi decretada pela Justiça, os policiais civis de Indaial o localizaram em uma casa.

O delegado tem 10 dias para concluir o inquérito policial. Ele ainda ouvirá testemunhas e aguarda laudos para incluir na apuração. 

As crianças foram atendidas e recebem atendimento psicológico de profissional da Polícia Civil. O Conselho Tutelar também acompanha o caso. 
Total
0
Shares