Deputado catarinense oferece “churrasco e cerveja” à policiais que matarem criminosos

Foto: Instagram/Reprodução

Um deputado estadual de Santa Catarina se ofereceu para pagar um churrasco cada vez que um criminoso for morto por um policial.

A \”oferta\”, publicada nas redes sociais, teve o endosso, por meio de curtidas, de militares de alta patente no Estado.

Cada vagabundo que colocarem no ‘colo do capeta’ eu pago um churrasco! Tmj! Força e honra!”, escreveu o parlamentar.

O comentário foi feito em uma publicação no Instagram, do comandante da Guarnição de Imbituba, tenente-coronel Daniel Nunes Da Silva, que anunciou a posse do novo corregedor da Polícia Militar na Guarnição Especial da cidade.

O autor da polêmica é o deputado Jessé Lopes (PSL). O comentário de Jessé foi curtido por militares como o próprio comandante Daniel Nunes, o tenente-coronel Peterson do Livramento, diretor do colégio Militar de Laguna, e o capitão do Corpo de Bombeiros Militar, Guilherme Virissimo.

Questionado sobre a oferta de churrasco para que policiais assassinem pessoas, o deputado disse que deveríamos “começar perguntando direito”:

Eu não falei pessoas, eu falei vagabundos”, respondeu o parlamentar, que reiterou a afirmação feita no comentário.

Mais tarde, o deputado postou em sua conta no Instagram que \”além do churrasco ele oferecia também cerveja, só por desaforo\”. Veja abaixo:

O currículo de Jessé Lopes é farto de polêmicas. O deputado catarinense já afirmou que assédio é um “direito” e “massageia o ego” das mulheres; insinuou que usar saias e decotes pode levar mulheres a serem estupradas; e responde processo judicial por espalhar fake news usando o nome do governador Carlos Moisés. Ele tem pelo menos 11 processos na comissão de ética da Assembleia Legislativa de Santa Catarina – ALESC.

O currículo do deputado é farto de polêmicas: ele já insinuou que \”assédio massageia o ego das mulheres\” e que usar saias e decotes pode levar mulheres a serem estupradas.

Total
0
Shares