Em live, Bolsonaro fala sobre vetar PL das fakes news e vinda à Santa Catarina no sábado

Bolsonaro durante live semanal/Reprodução
Durante sua live semanal nas redes sociais na noite de quinta-feira (02), Jair Bolsonaro disse que pretende vetar o projeto de lei das fake news, caso o mesmo chegue em suas mãos para a sanção presidencial. Bolsonaro considera que a lei representa \”censura e ataque à liberdade de expressão\”.

\”Fake news, para quem não sabe, é a versão chique para notícia mentirosa, falsa, inventada, que é disseminada pela internet, utilizando principalmente as redes sociais, onde são replicadas milhares de vezes até se tornarem verdade, quer dizer, até as pessoas acreditarem que é verdade.

O projeto de lei, aprovado no Senado, tenta implantar a regulamentação do uso das redes sociais, criando a chamada Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, que ficou conhecida como \”a lei das Fake News\”.

Um dos itens criticados é sobre a obrigação dos aplicativos de mensagens privadas, de armazenar por três meses os dados de usuários que encaminharem correntes em massa, a fim de se chegar na raiz de uma fake news em investigação judicial.

Bolsonaro se posicionou contra o cerceamento da liberdade de expressão. Para ele, o projeto de lei das fake news vai acabar com as liberdades individuais.

Na live desta quinta, ele citou parecer técnico do Facebook, Google, Twitter e WhatsApp contra o projeto de lei e criticou parlamentares favoráveis ao projeto.

Quando se fala em liberdade de expressão, se fala em democracia. Só que muitos falam em democracia da boca para fora, mas aprovam projetos que cerceiam a liberdade de imprensa. A gente não pode admitir isso daí\”, afirmou o presidente.

SANTA CATARINA

Outro assunto comentado por Bolsonaro em sua live, foi a passagem do ciclone bomba por Santa Catarina, atingindo 135 municípios, e que deixou um rastro de destruição por onde passou.

O presidente afirmou que irá sobrevoar algumas áreas atingidas, no sábado (04), juntamente com alguns parlamentares catarinenses e com o atual ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.
Marinho informou que o Secretário da Defesa Civil, com uma equipe, já está em Santa Catarina, estado mais atingido pelo fenômeno, orientando as prefeituras \”a preencherem a papelada para requisitarem os recursos (sic)\”.

Estaremos no sábado sobrevoando o local para termos uma ideia das necessidades que aquele estado terá\”, afirmou Marinho.

Estaremos à disposição, no que for possível, para atender a reconstrução de parte do estado, finalizou Bolsonaro.

Total
0
Shares