Mãe de bebê que morreu afogado em rio é presa e deve responder por homicídio culposo

Mãe não consegue soltar bebê de cadeirinha e criança morre afogada em rio, em SC
Criança ficou presa na cadeirinha e afundou junto com o veículo no Rio Araranguá. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

A jovem que dirigia um veículo que afundou no Rio Araranguá na madrugada de segunda (27) e que causou a morte de seu filho, um bebê de dois anos, foi presa nesta terça-feira (28) e deverá ser indiciada por homicídio culposo.

De acordo com a Polícia Militar, a mãe se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas a PM constatou a embriaguez. Além disso, ela não tinha habilitação.

A jovem conseguiu liberdade provisória e o caso é investigado pela Polícia Civil de Araranguá.
O grave acidente aconteceu por volta das 5h30 da manhã, em Balneário Rincão, no sul catarinense, próximo ao limite com o município de Araranguá.

O veículo seguia pela beira do rio e ao se deparar com um tronco no caminho, a motorista disse que precisou desviar, segundo relatou aos Bombeiros.

O carro acabou afundando no rio e a jovem, de 20 anos, e um rapaz 18 que estava no carona, conseguiram sair, mas afirmaram não foi possível soltar o cinto da cadeirinha onde o bebê estava.

Foi um morador da região que viu o carro na água e acionou o socorro. Os bombeiros retiraram a criança, já sem vida, e depois fizeram a remoção do veículo com o auxílio de um trator.

Polícia Militar constatou embriaguez da jovem que também não tinha habilitação.

Total
0
Shares