Onze candidatos que fariam a prova da Polícia Federal eram foragidos da justiça, diz PF

As prisões ocorreram em 10 estados.

Mesmo com restrições impostas por governos municipais e estaduais em razão da Covid, a Polícia Federal realizou no último domingo (23), o concurso público para os cargos de delegado, agente, escrivão e papiloscopista da corporação.

No dia da prova, a própria Polícia Federal prendeu 11 foragidos da Justiça inscritos para as provas do concurso da corporação no Distrito Federal e em nove estados. Os candidatos tinham mandado de prisão em aberto e foram retirados do local do exame.

De acordo com os investigadores, “os mandados de prisão foram cumpridos de forma discreta e sem causar tumulto ou prejuízo para aplicação das provas”. Segundo a PF, a medida “garantiu a segurança do concurso”, além de retirar os indivíduos do convívio social.

A prisões ocorreram em:

  • Brasília
  • Acre
  • Bahia
  • Mato Grosso
  • Rondônia
  • Roraima
  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo

A Polícia Federal, no entanto, não divulgou informações sobre os crimes que os presos respondiam e nem a identidade dos detidos.

Durante a tarde desta quarta-feira (26), a Polícia Civil de Sergipe informou que a pessoa presa naquele estado foi detida uma semana antes, e não no dia da prova.

Total
0
Shares