Cobra é levada a hospital junto com bebê que foi picado

Cobra foi levada ao hospital junto com o bebê e a equipe conseguiu identificar a espécie e encontrar o antídoto rapidamente.

Na última segunda-feira (13), um bebê de apenas um ano brincava no quintal da casa da avó quando foi picado por uma cobra. O menino corria atrás de uma bola e começou a gritar e a chorar quando foi picado. O acidente aconteceu em Blumenau, no Vale do Itajaí.

Um vizinho encontrou a cobra perto do bebê, matou-a, colocou o animal em um pote e a família levou até a unidade de saúde. No atendimento, a equipe conseguiu identificar a espécie e encontrar o antídoto.

“A médica atentamente bateu foto da cobra e mandou para o órgão responsável. Em poucos instantes já tivemos a resposta de que era um filhote de jararaca e a doutora iniciou com o antídoto e a hidratação”, disse o pai do bebê. Após a identificação, a cobra foi descartada.

A criança, segundo o hospital, foi examinada pelos médicos da unidade e também por profissionais que tratam pacientes vítimas de picada de animais peçonhentos.

A criança recebeu alta médica nesta quarta-feira (15), e já está em casa com a família.

O que fazer em caso de picada?

  • Caso seja picado por uma cobra, não se deve amarrar o local. Segundo o biólogo Christian Lempek, o torniquete pode aumentar o risco de necrosar o local e resultar até em amputação;
  • Não se deve cortar o local, fazer perfurações ou sucção;
  • O local da picada deve ser lavado com água e sabão;
  • A vítima deve ser levada o mais rápido possível ao hospital;
  • É importante tentar identificar a serpente (pode ser por foto, se possível) pois isso facilitará para escolha do soro antiofídico a ser aplicado.