Organização Mundial de Saúde eleva o risco de epidemia do Coronavírus para “muito alto”

Avatar
Unidade de terapia intensiva que trata pacientes com coronavírus em um hospital em Wuhan, China, epicentro do vírus. Crédito: Agence France-Presse – Getty Images

Nesta sexta, a Organização Mundial de Saúde (OMS) elevou o risco de epidemia de Covid-19 para \”muito alto\”.

Há registros da doença em 50 países. Somente a China tem 78.959 casos confirmados e 2.791 mortes provocadas pela enfermidade. O The New York Times publicou que 56 países confirmaram casos e crescem os temores de propagação descontrolada em todo o mundo.

\”Nossos epidemiologistas têm monitorado o avanço da doença constantemente\”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva. \”Agora aumentamos nossa avaliação do risco de propagação e do risco de impacto do Covid-19 para \’muito alto\’ em um nível global.\”

\”O aumento contínuo do número de casos de Covid-19 e o número de países afetados nos últimos dias são motivo de preocupação\”, disse Ghebreyesus. \”Nós ainda podemos conter a dispersão do vírus se tomarmos ações robustas e detectar rapidamente o surgimento de novos casos.\”

Os especialistas da entidade afirmaram que não declarariam uma pandemia da doença.

\”Pandemia é um termo coloquial, nós queremos ir além de termos coloquiais. Sim, nós estamos no nível mais alto de alerta, no nível mais alto de avaliação de risco\”, afirmou Michael Ryan, diretor-executivo do programa de emergências da OMS. 

SANTA CATARINA

A Secretaria de Estado da Saúde informou que, em Santa Catarina, são monitorados quatro pacientes em Joinville, dois em Balneário Camboriú, dois em São Bento do Sul e um em Florianópolis. Nenhum deles está internado. As suspeitas já descartadas eram de Rio do Sul, Brusque e capital.

O Ministério da Saúde considera como critério de definição de caso suspeito pessoas que tenham febre, mais um sintoma gripal, e que tenham viajado para a Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã, Camboja e China, cuja cidade de Wuhan é considerada o epicentro da doença.

Total
0
Shares