A partir do dia 1º, prefeitos podem decidir sobre transporte e volta as aulas no seu município

O governador Carlos Moisés afirmou que as decisões de combate ao novo coronavírus desde medidas de restrição até o retorno de atividades vão passar a ser divididas entre as regiões.

Para isso, a partir de 1° de junho será utilizada uma ferramenta de gestão de dados sobre a doença, que permitirá aos municípios analisar as possibilidades para flexibilizar a quarentena. 
A circulação de ônibus, as aulas e eventos, por exemplo, que estão proibidos, também estarão incluídos no pacote.

Segundo Moisés, a medida leva em consideração a utilização de uma nova ferramenta de gestão regionalizada, que envolve diversos fatores no combate à disseminação da pandemia.

A partir de 1º de junho, Cada gestor vai poder olhar para os números do seu município, da sua região e tomar a melhor decisão. Diante de uma doença ainda tão desconhecida e imprevisível, temos que trabalhar de forma responsável com a ajuda da inteligência e da ciência”, apontou o governador.

Sobre o avanço da doença no estado, o governador disse que mesmo com a flexibilização, ainda poderá adotar medidas mais restritivas.

Não é questão de medida drástica, mas sim medida necessária. Em algumas regiões é possível sim, dependendo dos números. Os estudos nos apresentam que nos próximos dias para Santa Catarina devemos ter o avanço do número de casos e isso está previsto nessa metodologia nos indicativos de avaliação epidemiológica,  afirmou.

Carlos Moisés também reforçou o pedido de união. “A sociedade espera essa demonstração de todos nós. Até aqui, as decisões foram acertadas e o momento pede que o nosso esforço continue para manter os resultados positivos que conquistamos. Nosso único inimigo agora é o coronavírus e proteger a vida das pessoas tem que ser nosso objetivo comum”, completou o governador Carlos Moisés.

Total
0
Shares