Norma Pereira questiona prefeito sobre máscaras adquiridas em outro município

Trinta mil máscaras foram adquiridas pelo Município no valor de mais R$ 44 mil de uma empresa de São Bento do Sul. 
A operação de aquisição de máscaras de tecido reutilizáveis, para distribuição aos moradores de Canoinhas rendeu diversas dúvidas e questionamentos da população, o qual gerou o requerimento apresentado pela vereadora Norma Pereira em sessão realizada na segunda-feira (6), que solicita as seguintes informações:
—Quantas máscaras foram adquiridas, bem como suas especificações.

—A empresa Espinelli Eventos Ltda as confeccionou ou foi intermediadora do negócio?

—Se houve tomada de pregões e quais as outras empresas que participaram da consulta?

—Qual o valor de cada máscara e suas especificações das demais empresas que teriam participado quando da tomada de preços?

—Qual o critério adotado para entrega das máscaras?

—Foi realizado controle quando da entrega?

Segundo Norma, uma Operação Tarefa poderia ter sido montada para que fossem confeccionadas  aqui no município, pois existem vários artesãos e empresas canoinhenses que poderiam ter confeccionado essas máscaras, para serem distribuídas.

É importante que a população saiba qual o motivo delas terem sido adquiridas em outro município que não o nosso, frisou a vereadora durante a sessão.

Paulinho Basílio lembrou que no dia 4 de maio, juntamente com o vereador Paulo Glinski, através da comissão da Covid-19, já haviam enviado um requerimento ao executivo, questionando como seria realizada a compra, de que material seriam confeccionadas as máscaras e como ocorreria a distribuição.
Até o momento Basílio não tomou conhecimento da resposta ao requerimento enviado, em maio, à prefeitura.
Lubben Multimídia/Assessoria de Comunicação
Total
0
Shares