Passagem de cometa poderá ser observado em Santa Catarina na próxima sexta-feira

Cometa Neowise é fotografado no céu do Líbano em 7 de julho de 2020.  Foto: Maroun Habib (Moophz)/Nasa

O cometa \”Neowise\”, que foi visto no Hemisfério Norte no início de julho, poderá ser observado no Brasil a partir desta quarta-feira (22). A próxima passagem do cometa pelo planeta Terra deverá ser somente em 6.800 mil anos, de acordo com a NASA.

O ideal é olhar à direita do ponto onde o Sol se põe, entre o final da tarde e o início da noite. Ele deverá aparecer perto da linha do horizonte.

Onde ver o cometa?

A partir desta quinta-feira (23): entre Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná;
Na sexta (24): em Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Descoberto no final de março pelo satélite Neowise da Agência Espacial Americana (Nasa), o cometa ficou visível a olho nu em 3 de julho quando atingiu seu periélio, ponto de sua órbita mais próximo do Sol.

Os cometas são corpos formados por gelo, rochas e materiais orgânicos, e vêm dos confins do sistema solar: o cinturão de Kuiper, ou talvez ainda mais longe, da nuvem de Oort, que são ambas concentrações de pequenos corpos celestes.

O Neowise é um dos poucos cometas do século XXI que podem ser vistos a olho nu, segundo a Nasa. Há registros de sua passagem em diferentes países do hemisfério norte. Ele deve se chegar ao ponto mais próximo da Terra em 23 de julho.

Dicas para ver o cometa

  • A partir das 18h15
  • Olhar à direita do ponto onde o sol se põe, na linha do horizonte

As dicas para quem quer observar o cometa são: torcer para que o dia não esteja nublado, procurar um local onde seja possível enxergar o pôr do sol com clareza e, de preferência, em estar em algum lugar escuro.

Além disso, é bom “preparar os olhos” antes de partir para a observação, continua Las Casas: “deixe sua vista acostumar um pouco com a escuridão do loca, dilatar um pouco a pupila. Com isso, você verá o cometa com maior brilho”, conclui o especialista.

Cometa só voltará a Terra daqui a 6 mil anos, segundo a NASA.

Total
0
Shares