Mais de 22% dos canoinhenses não foram às urnas nestas eleições

Reprodução

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que 22,11% dos canoinhenses, aptos a votar, não compareceram às seções eleitorais neste domingo (15).

Esse contingente tem força para impactar no resultado de uma votação. Somando-se aos brancos e nulos, foram 11.023 ou 26,32% de votos que deixaram de entrar na escolha de seus representantes.


Difícil afirmar se o expressivo número de abstenções deu-se por causa da descrença na política (ou nos candidatos), ou se foi em razão da pandemia do coronavírus, o que já era esperado.

O voto é um instrumento poderoso para admitir ou demitir os gestores públicos de suas cidades. Não deixe de fazer, exceto se houver a recomendação explícita de autoridade sanitária, recomendou o TSE.

Apesar de uma série de regras sanitárias para o momento da votação, muitos eleitores optaram por justificar posteriormente, ou pagar multa no valor de R$ 3,51.

Lembrando que se você não compareceu nas Eleições 2020 e não justificar sua ausência, poderá ter seu título de eleitor cancelado pelo TSE.

Para justificar seu voto, ou geral boleto para pagamento da multa, acesse o site do Tribunal Superior Eleitoral.
  • TOTALIZAÇÃO DOS VOTOS PARA PREFEITO EM CANOINHAS
    • Total de seções: 125
    • Entre os eleitores aptos a votar, 77,89% foram votar
    • Eleitorado apurado: comparecimento: 32.623 eleitores 
    • Total de votos à candidatos 30.862 
    • Entre os eleitores que votaram, 828 votaram em branco e 933 anularam o voto
    • 9.262 eleitores não compareceram às urnas
    • 11.023 eleitores não escolheram nenhum candidato 
Gilberto dos Passos (PSD), foi reeleito prefeito de Canoinhas, com 56,03% dos votos válidos, totalizando 17.292 votos.

Norma Petermann Pereira (PSDB)  ficou em segundo, com 31,39% dos votos válidos, seguida por Ivan Gilberto Krauss (PRTB), com 12,58%.

ATAQUE
O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, afirmou que uma tentativa de ataque aos sistemas do tribunal conseguiu ser neutralizada, na tarde deste domingo (15).
Segundo o ministro, foi feita uma tentativa de múltiplos acessos pela internet aos sistemas do TSE, com o objetivo de provocar uma sobrecarga no sistema e tira-lo do ar. 
A tentativa de ataque não teve como alvo o sistema de apuração e totalização dos votos, que, portanto, não foi afetado. O envio das informações das urnas ao TSE é feito por meio de uma rede criptografada do próprio tribunal, que não foi atingida.

Eleitor que não compareceu às urnas tem até 60 dias a contar da eleição, para apresentar justificativa.

Total
0
Shares