Criança de 4 anos foi sequestrada em SC para fins libidinosos, diz Polícia Civil

Objetivo do casal que sequestrou menina em SC era pornografia infantil e abuso sexual.
Criança foi localizada em um cenário de horror, disse a Polícia Civil.  Imagem/Reprodução

A Polícia Civil concluiu a investigação sobre o sequestro de uma criança de quatro anos, em Palhoça, na Grande Florianópolis. A menina foi libertada com vida no dia 20 de dezembro, quando um casal foi preso em flagrante pelo crime de sequestro qualificado.

Segundo a polícia, na noite do sequestro, no dia 18 de dezembro, o casal invadiu a residência da família, agrediram a mãe da menina a pauladas e levaram a pequena.

Ela foi encontrada e resgatada em uma casa na Cachoeira do Bom Jesus, no Norte da Ilha, na madrugada de domingo (20).

“Era uma bagunça generalizada. Tinha fezes de animais, misturadas com roupas de criança e também brinquedos macabros, pintados como se fossem de filmes de terror”, disse Fleury ao descrever onde a criança foi localizada.

Nas investigações, a Polícia Civil concluiu que a motivação do sequestro da criança ocorreu para fins libidinosos (atos sexuais devassos, praticados com a finalidade de satisfazer o prazer sexual), e produzir materiais de pornografia infantil. Felizmente a investigação também concluiu que a criança não chegou a ser abusada sexualmente.

Durante a busca por provas, a polícia descobriu que os suspeitos se aproximavam de pessoas carentes por meio das redes sociais oferecendo presentes, passeios e alimentos.
Conforme o delegado, após ganhar a confiança das famílias, os filhos dessas pessoas acabavam passando alguns dias na residência da mulher e do homem.
No caso da menina sequestrada, porém, a polícia afirmou que a mãe recusou a aproximação. Isso explica o golpe na cabeça que a mulher sofreu no dia do sequestro, dentro de casa, antes do roubo da filha.

Com a conclusão do inquérito, o casal foi indiciado por sequestro qualificado, lesão corporal grave (contra a mãe da menina sequestrada), armazenamento de material de pornografia infantil, estrupo de vulnerável e produção de material pornográfico.

Além disso, eles responderão por maus-tratos a animais, já que a polícia encontrou indícios de crimes dessa natureza.

Uma cadela, da raça pitbull, foi encontrada em uma área insalubre da mesma casa em que a criança estava escondida. Ela foi resgatada horas depois da prisão dos sequestradores, desnutrida, e com mais de 20 litros de secreção na região da barriga, segundo testemunhas.

OUTRA VÍTIMA

Nas investigações, a Polícia Civil apurou que uma outra criança da Grande Florianópolis foi vítima de estupro de vulnerável pelo mesmo casal, que também foi indiciado por este crime, além do crime de armazenamento de material pornográfico infantil. O inquérito foi remetido ao Judiciário.

Total
0
Shares