Candida auris: Anvisa recebe confirmação de caso que estava em análise

Candida auris é um fungo emergente que representa uma séria ameaça à saúde pública, pois é resistente a medicamentos e pode ser fatal.

A Anvisa informou que, nesta quinta-feira (13), recebeu a confirmação de Candida auris referente ao segundo paciente que está internado em um hospital público de Recife (PE).  

Este é o segundo caso confirmado do terceiro surto do fungo identificado no Brasil. Os casos envolvem um paciente de 67 anos e outra de 70 anos. Ao longo da pandemia de covid-19, a Anvisa confirmou 18 casos da infecção em três surtos diferentes.

Candida auris é um fungo emergente que representa uma séria ameaça à saúde pública. A infecção por C. auris é resistente a medicamentos e pode ser fatal.

Em todo o mundo, estima-se que infecções fúngicas de C. auris tenham levado à morte de entre 30% e 60% dos pacientes.

A Anvisa afirma que tem analisado casos suspeitos do fungo desde 2017, mas os primeiros só foram confirmados durante a pandemia de covid-19. E o Brasil não foi o único a registrar infecções desse tipo nesse período ligados ao novo coronavírus. Estados Unidos, México e Índia registraram surtos da infecção em 2020 e 2021.

No caso do Brasil, um grupo de dez pesquisadores brasileiros e holandeses investigou o primeiro surto em Salvador, em dezembro de 2020, e a relação dos casos com a covid-19. 

Uma hipótese levantada pelos pesquisadores aponta que os pacientes já estavam infectados com a Candida auris antes de ficarem gravemente doentes com a covid-19.

Ao serem internados em UTI, “foram intensamente expostos a antibióticos e procedimentos médicos invasivos, e desenvolveram superinfecções“.

A pandemia de covid-19, portanto, “pode estar acelerando a introdução e/ou espalhando a Candida auris em ambientes hospitalares que estava livres do fungo”.

Mas pode chamar de surto com essa quantidade relativamente pequena de casos?

“É importante esclarecer que, apesar de no momento haver só dois casos confirmados, pode-se considerar que há um surto de Candida auris”, informa a Anvisa.

Isso porque a definição epidemiológica de surto abrange não apenas uma grande quantidade de casos de doenças contagiosas ou de ordem sanitária, mas também o surgimento de um microrganismo novo na epidemiologia de um país ou até de um serviço de saúde.    

A Agência está acompanhando as ações relacionadas ao surto, articulando-se com os envolvidos e apoiando as ações da força-tarefa nacional.