Municípios oferecem abrigos para pessoas em situação de rua em função do frio intenso

Avatar photo
Diversos municípios estão em alerta para o frio intenso que chegou no estado. As prefeituras estão realizando ações de acolhimento de pessoas em situação de rua.

LEIA TAMBÉM

 — PUBLICIDADE —
Whatsapp Emecar Canoinhas

Os próximos dias ainda devem ser de frio intenso em Santa Catarina. Para proteger as pessoas mais vulneráveis como as que estão em situação de rua, alguns municípios oferecem abrigos temporários.

São José, São Joaquim, São Bento do Sul, Canoinhas, Araranguá, Ermo e Brusque estão entre os que disponibilizaram esses espaços de proteção.

A abertura dos abrigos emergenciais é uma das responsabilidades dos municípios previstas na Política de Assistência e pode ser feita sempre que houver alertas da Defesa Civil para frio intenso, não havendo necessidade de nenhum decreto. 

O município de São José foi um dos que abriu abrigo emergencial em função do frio. De acordo com a assessora Administrativa da Diretoria de Proteção Social de Alta Complexidade, Angela Vieira, na cidade, o local é aberto com base nos boletins da Defesa Civil assim que há indicação de temperatura menor do que 10 graus celsius.

O município de Ermo também preparou um abrigo no salão comunitário da igreja católica . A Assistência Social adquiriu colchões, lençóis, travesseiros, cobertas e preparou o espaço para receber até 12 pessoas em situação de rua. A abertura acontece sempre conforme a demanda e a baixa das temperaturas.

Em Canoinhas, a prefeitura municipal, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, oferece abrigo para pessoas em situação de rua que não tem onde dormir. A Casa de Passagem Nova Canaã oferece pernoite e fica na Rua Curitibanos, 652, no Centro, em frente à escola Almirante Barroso.

Para custear esse serviço os municípios podem usar cofinanciamento estadual da alta complexidade. “Estamos acompanhando os boletins diários da Defesa Civil referentes à intensa massa de ar frio que atua no estado e as chuvas previstas. Estamos em contato também com os municípios, monitorando a situação e disponibilizamos um questionário on-line para saber quais municípios estão com abrigos abertos”, explica a gerente de Proteção Social Especial de Alta Complexidade, Cristiane Ferreira Mendes.