Rio Canoinhas encontra-se em regime hídrico extremo, informa Epagri/Ciram

Gráfico: Epagri/Ciram – Defesa Civil de SC

Municípios catarinenses seguem em alerta devido à seca. A estiagem que vem afetando Santa Catarina desde abril voltou a se agravar.

Isso é o que mostra o Boletim de monitoramento hidrológico da Epagri/Ciram desta quinta-feira (80. De acordo com a tabela dos níveis de rios, os Complexos Hidrológicos de Jacutinga, e Bacias Hidrológicas do Rio Canoinhas, Rio Tubarão, Rio do Peixe, Rio do Chapecó, Rio Antas e Rio Tijucas, encontram-se em regime hídrico extremo, para a seguinte situação hidrológica:

ESTIAGEM:

EMERGÊNCIA: Linha Jataí, São João Batista, São Martinho – Jusante, Porto FAE Novo, Barra do Chapecó Aux. e Foz do Rio Claudino;

ALERTA: Canoinhas – CASAN

O nível do Rio Canoinhas, conforme medição efetuada pela CASAN, às 23h45 desta quinta (8), marcava 1,28 metros e baixando. A precipitação nas últimas 24 horas ajudaram a elevar o nível, mas não o suficiente para sair do estado de alerta para estiagem.

CHUVAS

Os resultados para região Norte indicam uma piora das chuvas na média, havendo tendência do o Índice Hidrológico ficar 40% abaixo da média nos próximos 6 (seis) meses.

Isso ocorre pois manteve-se a ausência de chuva distribuída nos últimos meses, e não se tem previsão de uma melhoria necessária para recarregar a o armazenamento de água no solo.

Um Boletim Hidrometeorológico também foi apresentado nesta quinta-feira pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), em conjunto com a Defesa Civil estadual.

O documento apontou perspectivas de precipitação e armazenamento de água no solo abaixo da média, com tendência de estiagem prolongada. Portanto, há possibilidade de comprometimento do abastecimento urbano em diversos municípios catarinenses.

“A quantidade de municípios com abastecimento comprometido reforça a necessidade da sequência do monitoramento constante das condições hidrológicas\” frisa o diretor de Recursos Hídricos e Saneamento da Secretaria Executiva do Meio Ambiente (SEMA), Leonardo Ferreira.

MANEIRAS DE ECONOMIZAR ÁGUA

  • Evite banhos demorados;
  • Não use o vaso sanitário como lixeira;
  • Mantenha a torneira fechada ao fazer a barba e ao escovar os dentes;
  • Antes de lavar os pratos e panelas, limpe bem os restos de comida e jogue-os no lixo;
  • Deixe a louça de molho na pia com água e detergente por uns minutos e ensaboe. Repita o processo e enxágue;
  • Adote o hábito de usar a vassoura e não a mangueira, para limpar a calçada e o quintal de sua casa;
  • Não lave o carro durante a estiagem. Caso faça, use balde e pano para lavar o carro em vez de mangueira;
  • Use regador para molhar as plantas em vez de utilizar mangueira;
  • Utilize a máquina de lavar somente quando estiver na capacidade total;
  • No tanque, feche a torneira enquanto ensaboa e esfrega a roupa;
  • Mantenha a válvula de descarga regulada, e conserte imediatamente vazamentos.
Atividades com maior desperdício de água/dia
  • Torneira gotejando: 40 litros diários;
  • Torneira aberta durante 5 minutos: 80 litros diários;
  • Banho de 15 minutos: 243 litros;
  • Lavar a calçada com mangueira por 15 minutos: 279 litros