Adolescente morre sozinho em casa e seus pais morrem de covid em hospital, no Paraná

Pais de Felipe Freitas morreram oito dias depois que o adolescente foi encontrado morto em casa.

Uma história triste e polêmica tomou as redes sociais nos últimos dias, sobre fatos acontecidos com uma família da cidade de Rio Negro, no Paraná.

No dia 30 de maio, Felipe Alves de Freitas de 16 anos, foi encontrado morto no interior de sua residência. O adolescente estava sozinho em casa após seus pais terem sido internados com covid-19, três dias antes.

O jovem também apresentou sintomas, mas segundo a Secretaria de Saúde do município, por serem leves, ele foi orientado a fazer isolamento domiciliar.

Felipe foi encontrado morto, deitado em sua cama, no início da tarde de domingo. Foto: Reprodução

Uma vizinha relatou em entrevista ao portal RioMafra Mix, que na sexta-feira (28 de maio), um dia após os pais apresentarem sintomas graves da covid, o adolescente disse a ela que não sentia-se bem. Ele já havia feito o teste para diagnosticar a doença, mas o resultado demoraria alguns dias.

A vizinha então acionou uma Unidade de Saúde próxima para buscar o jovem e o acompanhou. No posto de saúde, Felipe falou ao médico estar com falta de ar e cansaço. O profissional o avaliou, prescreveu alguns medicamentos e o mandou para casa.

Dois dias depois, ao levar refeição para o adolescente e ver como ele estava, a vizinha o encontrou morto, em sua cama, na Rua Cristiano Petersen, no bairro Bom Jesus.

Os Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados, isolaram o local e o corpo foi recolhido e levado ao IML em Curitiba. Pelas redes sociais, todos se perguntam porque o adolescente não foi internado se apresentava sintomas considerados graves de Covid-19.

A secretária de saúde de Rio Negro, Simone Gondro, informou que “recebeu o relatório da Epidemiologia sobre o menor, Felipe Alves de Freitas, e está em processo de averiguação todo o trabalho que foi feito em relação ao atendimento que Felipe procurou, relacionado à covid-19”.

A secretária informou ainda que “o adolescente não procurou internamento, não houve encaminhamento da equipe base do covid, até porque o quadro clínico dele era bastante estável. Ele estava sim com sintomas da covid, mas estava com cuidados domiciliares devido ao quadro dele ser mais tranquilo, digamos assim”.

“Não temos uma manifestação, nenhum laudo conclusivo ainda, porque estamos aguardando o IML, que está acompanhando esse caso, para poder divulgar à população todos os fatos que geraram o óbito desse menor, o Felipe”, concluiu Simone Gondro.

MAIS TRISTEZA

Oito dias após a morte de Felipe, seu pai, Nelson Alves de Freitas, de 49 anos, morreu na UTI do Instituto de Medicina em Curitiba, para onde havia sido transferido no dia 2 de junho, após ter seu quadro de saúde agravado.

No mesmo dia, cerca de 9 horas depois, sua esposa Jussara de Castro de Freitas, também de 49 anos, faleceu no mesmo hospital, vítima de complicações da covid.

Nelson e Jussara foram sepultados nesta terça-feira (8), no cemitério municipal de Rio Negro. Ambos faleceram sem saber da morte do filho.

Total
0
Shares