Herança foi motivo de assassinato de borracheiro em Porto União, diz Polícia Civil

Crime aconteceu em uma estrada rural, no interior do município, próximo a SC-135.

Na madrugada desta sexta-feira (3), a Polícia Civil de Porto União, através de sua Divisão de Investigação Criminal, desencadeou a operação denominada Herança Maldita a qual elucidou o homicídio do borracheiro Célio Baze, de 57 anos.

No dia 02 de agosto de 2021 o borracheiro foi atraído até um local ermo na localidade de Pintadinho, interior de Porto União, mediante pretexto de realizar um conserto de pneu.

Chegando ao local foi alvejado com três disparos de arma de fogo. Um dos tiros foi na cabeça, transfixou a região occiptal e saiu na região frontal do crânio, com perda de massa encefálica.

O segundo ferimento foi na região esquerda da face (bochecha) e o terceiro ferimento no cotovelo. Ele foi socorrido em estado gravíssimo ao Hospital São Braz, onde foi a óbito uma semana depois.

Local do crime. Foto: Arquivo

Após tomar o conhecimento dos fatos, a equipe da DIC iniciou trabalhos investigativos os quais duraram cerca de um mês e culminaram na operação realizada nesta manhã, onde cinco pessoas foram presas.

As investigações apontaram a existência de três grupos, divididos entre mandantes, executores e uma pessoa que intermediou o crime. As prisões ocorreram nas cidades de Caçador, Calmon e Porto União.

O nome da operação faz referência a disputa patrimonial, o que motivou a morte da vítima.

Após os procedimentos cartorários os presos foram encaminhados para a Unidade Prisional Avançada onde permanecem à disposição da Justiça. Participaram da operação 25 policiais civis das Delegacias Regionais de Porto União e de Caçador.