Mãe de vítima de feminicídio em Três Barras morre no hospital

Sonia tentou defender a filha, que estava sendo esfaqueada pelo ex-namorado, e também foi atingida.

Morreu na manhã desta sexta-feira (3) Sônia Corrêa Lemes da Silva, aos 40 anos. Ela estava internada em UTI desde o dia 25 de agosto, quando foi esfaqueada ao tentar defender a filha que estava sendo agredida pelo ex-namorado. A filha,  Thaís Correa Lemes da Silva, de 23 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo pessoas próximas à família, Sônia não chegou a saber sobre a morte da filha.

No dia dos fatos, de acordo com o Corpo de Bombeiros, Sônia teve um ferimento de aproximadamente 10 cm na região direita do abdomem e outro ferimento de 5 cm no lado esquerdo, sendo conduzida ao Hospital Santa Cruz, onde passou por cirurgia devido a ter sofrido perfuração em órgão interno, porém não resistiu vindo a falecer na data de hoje.

O assassino da filha, Carlos Alberto Becker Ribeiro de 32 anos, também morreu no dia dos fatos.

Sonia será velada amanhã (4), a partir das 07h, na Igreja Evangélica Assembléia de Deus do bairro São Cristovão. Seu sepultamento será às 15h no Cemitério Municipal de Três Barras.

RELEMBRE O CASO

Thaís e Carlos Alberto eram namorados e residiam em Joinville. Após terminar o relacionamento, a jovem voltou a residir em Três Barras.

Thaís tinha medida protetiva contra o ex companheiro e quando soube que ele tinha vindo de Joinville a Três Barras, para evitar confronto não foi ao trabalho naquele dia, contudo saiu com sua mãe, Sônia, levar crianças até a escola, de carro.

Na volta elas foram perseguidas por Carlos Alberto até a residência, onde não conseguiram adentrar e fechar a porta antes que ele também chegasse.

Já na residência, o autor começou a desferir golpes de faca na ex-companheira e na mãe de Thaís.O irmão da vítima, ao presenciar a cena tentou salvar a mãe e irmã, atirando com uma espingarda calibre .22.

Posteriormente ao disparo, entrou em luta corporal com o agressor sendo lesionado no braço esquerdo, mas tomou -lhe a faca e desferiu alguns golpes para se defender e se desvencilhar de Carlos Alberto.

Thaís e Carlos Alberto morreram no local. A mãe, de 40 anos, foi socorrida pelos Bombeiros. O irmão de Thaís, um jovem de 21 anos, teve um ferimento lacerante na região do antebraço, sendo conduzido a Fundação Hospitalar de Três Barras, atendido e posteriormente liberado.

Ele se apresentou espontaneamente à autoridade policial e afirmou que toda sua ação foi em legítima defesa, tanto pessoal, quando de seus familiares. O jovem irá responder pelo crime em liberdade.

error: Conteúdo indisponível para cópia !!