Anvisa alerta sobre o uso incorreto de paracetamol

A Agência reforça que existe um risco associado ao uso de qualquer medicamento.

Diante do relato de erros de administração de doses de suspensão oral de paracetamol em bebês e crianças, a Anvisa alerta que dosagens incorretas do medicamento podem resultar em eventos adversos graves, incluindo hepatite medicamentosa e até mesmo morte. 

Para evitar este problema, é importante que as recomendações descritas na bula sobre a dose máxima diária e o intervalo entre as doses sejam seguidas corretamente e de acordo com a orientação para cada faixa etária. 

Para que seja administrada a dose correta, siga as orientações do profissional de saúde prescritor e verifique o volume recomendado, de acordo com o peso do bebê ou da criança.

Consulte sempre a tabela presente na bula e na embalagem e utilize a seringa dosadora ou copo medidor que acompanha o produto.  

Existem diferentes formulações líquidas do paracetamol, que podem ser encontradas em farmácias e drogarias. As diferenças dessas formulações pediátricas estão relacionadas à concentração e à dose a ser administrada.  

O medicamento paracetamol para bebês é uma suspensão oral, com concentração de 100 mg/mL (miligrama por mililitro), normalmente acompanhado de uma seringa dosadora. 

Já o paracetamol para crianças é uma suspensão oral com concentração de 32 mg/mL, acompanhada de um copo medidor.  

A Anvisa reforça que existe um risco associado ao uso de qualquer medicamento. Por isso, é fundamental que o produto seja utilizado de forma correta, seguindo as recomendações da bula e as orientações dos profissionais de saúde.