MEC apresenta programa de educação bilíngue para surdos em Santa Catarina

Avatar
Secretaria de Educação do Estado aguarda a publicação do decreto de criação do programa e do edital de adesão pelo MEC. Reprodução

Em reunião intermediada pela primeira-dama do Estado, Késia Martins da Silva, a diretora de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos do Ministério da Educação (MEC), Crisiane Batti, apresentou um programa de educação bilíngue para surdos ao secretário de Estado da Educação em exercício, Vitor Fungaro Balthazar. O encontro ocorreu na tarde desta quarta-feira, 13, no Casa da Agronômica.

Crisiane detalhou que o programa será lançado no início deste ano e também inclui a elaboração de currículo de escolas bilíngues para surdos. 

A SED aguarda a publicação do decreto de criação do programa e do edital de adesão pelo MEC, mas já avalia a possibilidade de integrar o projeto, criando um espaço específico ou adaptando alguma estrutura já existente na rede estadual. Além disso, a secretaria mantém outros projetos em andamento relacionados a esse público.

O secretário Vitor Balthazar destacou que a adesão de Santa Catarina ao modelo pode trazer benefícios ao sistema de ensino: 

“Entendemos como essencial a valorização do desenvolvimento cognitivo, social e intelectual do aluno surdo. Trata-se de uma demanda histórica da comunidade, resultado de anos de luta e de estudos sobre o modelo. Teremos orgulho de constituir esse espaço em parceria com o MEC”.

Na avaliação da diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão da Fundação Catarinense de Educação Especial, Jeane Probst Leite, a proposta do MEC reforça os objetivos que a instituição, junto com a SED, tem discutido nos últimos anos, de implantação de uma proposta de educação bilíngue que seja realmente efetiva no Estado de Santa Catarina.

Total
0
Shares