Tempestade de granizo atinge produção de maçãs na serra catarinense

Avatar
Produtores se admiraram com o formato incomum das pedras de gelo. Fotos: Arquivo pessoal/Arleia Costa.

Durante a tarde de terça-feira (9), produtores de maçã de São Joaquim, no Serra catarinense, registraram uma tempestade de granizo na cidade. Segundo os moradores, o fenômeno durou certa de 10 minutos e causou estragos em algumas plantações.

Segundo o engenheiro agrônomo da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Cristiano João Arioli, o formato diferente o granizo mostra que a tempestade que formou as pedras foi bem intensa.

Granizo em produção de maças em Santa Catarina.

O granizo se forma a partir de uma gota e como lá na nuvem está muito frio, ela acaba congelando. Mas a energia presente na nuvem é tão grande que uma gota acaba batendo na outra. Com o choque, as gotas congeladas vão se ligando umas nas outras e formando a pedra de granizo. Ela fica pesada demais e cai da nuvem. De acordo com o número de gotas que vão se colando, o formato final da pedra pode ficar diferente, com estruturas pontiagudas”, explica o especialista.

A produtora Arleia Costa conta que a época de colheita está ocorrendo e que, com o formato diferente do granizo, algumas pedras ais pontudas, muitas maçãs acabaram ficando bastante danificadas.

Alguns moradores chegam a estimar que o dano nos produtos tenha alcançado até 90%.

Na tarde desta terça-feira (9) houve registro de granizo também em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, e em Timbó e Blumenau, no Vale do Itajaí.

Total
2
Shares