Identificadas vítimas de afogamento no sul catarinense

Criança de 9 anos, filho de uma das vítimas, conseguiu se salvar.

As vítimas de afogamento ocorrido na última segunda-feira foram identificadas como Maria Michanoski, de 28 anos, e Leandro Firmino, de 31. Ambos morreram após uma canoa de alumínio virar em Imaruí, no Sul catarinense. Eles estavam a passeio na cidade durante o feriado quando aconteceu a tragédia.

Um menino de 9 anos, que estava com a mãe na embarcação, sobreviveu. Ele foi o único que conseguiu chegar até a margem, onde pediu ajuda para salvar a mãe e o amigo dela, que já tinham submergido.

Buscas no rio Imaruí. Foto: Corpo de Bombeiros Militar/Divulgação

A canoa virou na tarde de segunda. Na hora, os três tripulantes caíram na água. Os corpos de Maria e Leandro foram localizados entre a madrugada e a manhã de terça (12), por pescadores e mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar.

O rio, segundo os bombeiros, possui em torno de 50 metros de largura e 6 metros de profundidade. A correnteza é fraca.

O menino contou que a canoa havia virado durante uma manobra e que os três tripulantes caíram na água. 

Os dois adultos não conseguiram nadar até as margens e desapareceram. Já a criança conseguiu se segurar na canoa e, depois de algum tempo, alcançou o solo.

De acordo com Jaison Firmino, Leandro e Maria eram amigos e moravam em Joinville. Ele era motorista de caminhão e Maria trabalhava em uma ótica.

A Capitania dos Portos de Santa Catarina disse nesta quarta que investiga o caso, mas não passou mais informações sobre a apuração.

A Polícia Civil afirmou que vai pedir o laudo cadavérico das vítimas para verificar se há possibilidade de responsabilidade penal